CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

TV Goiânia pede desculpas e cancela programa após quadro machista

Coordenador da emissora assumiu responsabilidade e alegou que “perguntas foram feitas para que todos entendessem o que as mulheres sofrem”

Por Lucas Mello Atualizado em 29 set 2021, 09h33 - Publicado em 22 fev 2018, 16h40

Após a divulgação da nota de repúdio do Goiás Esporte Clube contra o programa Os Donos da Bola, a TV Goiânia fez um pedido formal de desculpas em seu Facebook e anunciou o fim da atração. A emissora, afiliada da Band em Goiás, admitiu que “excedeu o tom” durante o quadro Desafio das Musas, no qual o apresentador Beto Brasil fez perguntas constrangedoras, de teor sexual, para as candidatas a musas dos maiores clubes do Estado.

“Reconhecemos que a abordagem feita no dia 21 de fevereiro de 2018 excedeu o tom. Em nenhum momento a intenção da emissora foi discriminar alguém, muito menos as mulheres, sejam elas torcedoras do Goiás ou de qualquer outro time.
Pedimos desculpas por constrangimentos causados e como prova de que não compactuamos de forma alguma com o conteúdo veiculado, nem qualquer tipo de discriminação, a emissora decide desde já pela retirada do programa do ar”, explicou.

Procurada, a emissora confirmou que a versão goiana do programa Os Donos da Bola não será mais exibida a partir desta sexta-feira. Em seu lugar, será transmitido o programa Jogo Aberto nacional, apresentado por Renata Fan.

Na última quarta-feira, o apresentador Beto Brasil fez perguntas de duplo sentido, sempre com conotação erótica, como “Em um clássico contra o Vila, se o juiz põe pra fora, você mete a boca?” e “se o seu nutricionista mandar você chupar uma laranja porque faz muito bem para a saúde, você chuparia um saco por dia?”.

No programa desta quinta-feira, Beto Brasil disse que o quadro foi mal interpretado e que não sabia o teor das perguntas feitas. Já o coordenador artístico Leandro Vieira se disse responsável pelas questões e alegou que o constrangimento causado às convidadas foi intencional e que o quadro foi “mal interpretado” pelo público. “As perguntas de duplo sentido foram feitas para que todos entendessem o que as mulheres sofrem todos os dias.”

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade