CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Técnico é obrigado a treinar time feminino após ofensas a auxiliar mulher

Punição a Heiko Vogel, do Borussia Monchengladbach B, foi considerada sexista e depreciativa ao futebol feminino por atletas e jornalistas

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 20h16 - Publicado em 18 mar 2021, 10h30

O técnico alemão Heiko Vogel, que comanda a equipe sub-23 do Borussia Monchengladbach, recebeu como parte de uma punição a obrigação de participar de seis treinamentos da equipe feminina do Gladbach até o dia 30 junho. A decisão partiu da Federação Alemã Ocidental (WDFV, na sigla original) após Vogel ter ofendido o árbitro Marcel Benkhoff e as assistentes Vanessa Arlt e Nadine Westerhoff durante a vitória por 2 a 1 sobre Bergisch Gladbach, no último mês, em jogo válido pela quarta divisão do país.

A conduta do treinador de 44 anos também gerou mais punições, uma delas o pagamento de uma multa de 1.500 euros (equivalente a 9.900 reais), além da suspensão por duas partidas da competição.

A decisão da WDFV gerou repercussão negativa entre jornalistas, sendo considerada sexista e pejorativa ao futebol feminino. Em entrevista à ESPN a comentarista alemã Nicole Selmer, da rede Frauen im Fussball, disse que a punição “envia uma mensagem horrível”. “”Isso mostra que em qualquer nível que mulheres e meninas joguem futebol, elas não são levadas tão a sério quanto os homens e os meninos”, explicou

“Essa punição para o técnico do Gladbach coloca a formação de uma equipe feminina no mesmo nível de realizar um trabalho social. Mas não é assim. O futebol feminino é um esporte e quem está inserido nele é tão profissional quanto quem está inserido no masculino”, acrescentou Selmer.

A capitã da seleção austríaca de futebol feminino, a meio-campista Viktoria Schnaderbeck, que joga no Arsenal, se uniu as críticas e disse, em sua conta no Instagram, que se sentiu “discriminada” com a punição a Vogel. “Treinar jogadoras de futebol não é pena. Essa forma inconsciente de sexismo não deve ser tolerada. Esta sanção da WDFV deve ter consequências. Tenho certeza de que todo jogador de futebol e provavelmente todo atleta se sente como eu: discriminado”, afirmou.

Em sua equipe masculina, o Borussia Monchengladbach foi eliminado da Liga dos Campeões da Europa na última terça-feira, após ser derrotado por 2 a 0 para o Manchester City e ocupa apenas a décima colocação na Bundesliga, primeira divisão da Alemanha.

Assine DAZN | 30 dias grátis para curtir os maiores craques do futebol mundial ao vivo e quando quiser!

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade