ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Técnico do Leipzig protesta e diz que árbitro protegeu Neymar

Jesse Marsch ironizou ao dizer que o juiz sueco Andreas Ekberg queria um autógrafo do brasileiro durante empate na Champions

Por Da Redação Atualizado em 4 nov 2021, 10h11 - Publicado em 4 nov 2021, 10h07

O treinador do Red Bull Leipzig, o americano Jesse Marsch, não poupou críticas ao árbitro sueco Andreas Ekberg após o empate por 2 a 2 diante do Paris Saint-Germain, nesta quarta-feira, 3, na Red Bull Arenam em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Segundo o treinador, Ekberg protegeu o atacante brasileiro Neymar em suas decisões.

Assine e receba PLACAR em casa a partir de R$ 14,90/mês

“Para ser sincero, em muitos momentos foi como se o árbitro quisesse um autógrafo do Neymar depois do jogo”, afirmou Marsch, que recebeu cartão amarelo por reclamação.

“Foi ótimo ter Neymar, Di Maria e Mbappé em Leipzig, mas queríamos ter um jogo normal onde todos possamos dizer que foi justo”, completou.

Ele disse que o juiz demostrou durante todo o jogo “mais respeito para grandes equipes do que por pequenas”.

A equipe alemã abriu o placar, mas viu os franceses virarem a partida. Já nos acréscimos, Szoboszlai empatou de pênalti após auxílio do árbitro de vídeo.

O resultado pôs fim as chances de classificação dos alemães para a segunda fase da competição. No Grupo A, o líder é o Manchester City, com 9 pontos, seguido pelo PSG, com 7. O Clube Brugge tem 4, enquanto o Leipzig apenas um.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade