CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Surpresas na Euro e apoio à causa LGBTQIA+: destaques do fim de semana

Com sofrimento, Itália confirmou favoritismo e avançou às quartas da competição europeia, enquanto a Holanda deu adeus diante da República Checa

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 19h05 - Publicado em 28 jun 2021, 09h06

O último fim de semana contou com decisões pela Eurocopa e pela Copa América, que já confirmaram algumas seleções na disputa das quartas de final das respectivas competições. No Velho, continente, houve sofrimento e até eliminação de alguns favoritos. No Brasil, Vasco, Flamengo e Fluminense entraram em campo pelo Brasileirão com camisas em apoio ao movimento de conscientização pela luta das pessoas LGBTQIA+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Queer, Intersexo, Assexual e +), acompanhando movimento já visto nos últimos dias no futebol europeu. Confira, abaixo, um resumo do melhor do fim de semana:

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

Eurocopa

Pelas oitavas de final, quatro partidas foram disputadas no fim de semana. No sábado, 26, a Itália derrotou a Áustria com extrema dificuldade, na prorrogação, e a Dinamarca goleou o País de Gales. Já no domingo, 27, a zebra passeou em campo e a República Checa eliminou a Holanda, enquanto a Bélgica derrubou Portugal, então campeão do torneio.

Seleção brasileira

Na última rodada da fase de grupos, o Brasil ficou no empate por 1 a 1 com o Equador, no estádio Olímpico, em Goiânia. Na véspera da partida, a seleção também anunciou o corte do zagueiro Felipe, por lesão, e a convocação de Léo Ortiz, do Red Bull Bragantino, de 25 anos, para a disputa da Copa América.

Combate ao preconceito

Como forma de homenagem e apoio ao movimento de conscientização pela luta das pessoas LGBTQIA+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Queer, Intersexo, Assexual e +), Vasco, Flamengo e Fluminense entraram em campo com uniformes personalizados no último fim de semana. O movimento acontece na véspera do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, que é nesta segunda-feira, 28.

Além disso, o Internacional incluiu uma cláusula antidiscriminação nos contratos de trabalho, vedando expressamente qualquer manifestação de preconceito por jogadores e funcionários em geral, segundo informou o presidente do clube, Alessandro Barcellos, a PLACAR, no domingo, 27.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês