Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

STJD derruba liminar que permitia público nos jogos do Flamengo

Decisão suspende a decisão inicial do Tribunal, favorável ao clube carioca, e afasta chances de clubes suspenderem a próxima rodada do Brasileiro

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 17h10 - Publicado em 16 set 2021, 09h02

Jogadores do Flamengo comemoram diante do Grêmio com torcida ao fundo no Maracanã -
Jogadores do Flamengo comemoram diante do Grêmio com torcida ao fundo no Maracanã – Marcelo Cortes/Flamengo/Divulgação

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) derrubou na madrugada desta quinta-feira, 16, a liminar que permitia público nos jogos do Flamengo no Campeonato Brasileiro. A decisão foi tomada pelo auditor Felipe Bevilacqua, vice-presidente administrativo, acatando ao efeito suspensivo solicitado por 17 clubes da Série A e pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

A medida do pleno evita a concretização de uma ameaça dos clubes de suspender a rodada do próximo fim de semana da competição. Um novo conselho técnico acontecerá no próximo dia 28. No último encontro, no dia 8, só o Flamengo não compareceu à reunião, após a prefeitura do Rio de Janeiro liberar a presença de público em jogos do time no Maracanã.

“Diante da probabilidade de dano de difícil ou incerta reparação com a iminente não realização da rodada deste próximo final de semana, concedo parcialmente o efeito suspensivo ativo vindicado, para o fim de afastar parcialmente os efeitos da medida liminar concedida nestes autos até a reunião do Conselho Técnico, este a ser realizada no próximo dia 28 de setembro”, registrou em um trecho do despacho.

O Flamengo argumentava que o Conselho não tem competência para deliberar sobre o tema e considera que não cabe à CBF ou aos clubes deliberar acerca da presença de público nos estádios, por não se tratar de questão desportiva.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

“Compete exclusivamente às autoridades governamentais locais dispor sobre a possibilidade ou não de público em eventos esportivos ou de outra natureza”, afirmou o clube da Gávea em nota.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Jogo entre Flamengo e Defensa y Justicia teve 5.518 pessoas presentes no estádio Mané Garrincha -
Flamengo e Defensa y Justicia teve 5.518 pessoas presentes no estádio Mané Garrincha – Alexandre Vidal/Flamengo/Divulgação

A briga entre Flamengo e os demais clubes da Série A, além da CBF e da Federação Paulista de Futebol (FPF), começou em 5 de agosto. Eles se manifestaram contrários a primeira decisão do STJD que permitia aos cariocas o retorno de público nos estádios em torneios nacionais. A liminar foi expedida pelo órgão, que condicionava a liberação à legislação do município onde as partidas serão sediadas.

A CBF afirmou que a decisão do clube carioca de ir à Justiça contrariou o acordo feito pelos 20 clubes que integram a elite do futebol nacional durante conselho técnico realizado em 24 de março deste ano.

Clubes, e até a FPF, também se manifestaram contrários à decisão em suas redes sociais deixando claro que a medida fere a isonomia da competição e a decisão em colegiado.

A equipe do técnico Renato Gaúcho foi a primeira a jogar com público em meio a pandemia do novo coronavírus. Na vitória por 3 a 0 diante do Defensa y Justicia, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, levou 5.518 pessoas ao estádio Mané Garrincha, em Brasília, de acordo com balanço financeiro divulgado. A partida ocorreu devido a um decreto assinado pelo então governador em exercício, Paco Britto (Avante-DF)..

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade