Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Sócios votam ‘não’, e Peres segue na presidência do Santos

O presidente promete “limpar” o clube e fazer força por um novo Estatuto Social

Por Gazeta Press Atualizado em 28 set 2021, 17h00 - Publicado em 29 set 2018, 22h02

Os associados do Santos optaram pela permanência do presidente José Carlos Peres ao votar “não” para os dois pedidos de impeachment em assembleia geral neste sábado, na Vila Belmiro.

No primeiro, foram 2001 dos 3165 votos contra a saída do presidente. No segundo, 2064 votos (entre 3171 no total) mantiveram o dirigente à frente do Peixe, contrariando 2/3 do Conselho Deliberativo na fase anterior do processo. O presidente vestiu colete à prova de balas, mas o clima foi tranquilo, sem maiores problemas durante todo o dia e contou até com cumprimento do vice.

Mantido no poder, Peres deve enfrentar novos pedidos de impeachment em breve. Em contrapartida, o presidente promete “limpar” o clube e fazer força por um novo Estatuto Social. Atualmente, 20 conselheiros podem pedir pela saída do mandatário.

Orlando Rollo, antes mesmo do pleito, havia prometido não renunciar ao cargo de vice-presidente por causa da confiança de quem votou em Peres por causa dele. O conselheiro deve seguir frequentando o Comitê de Gestão, mas com as ações limitadas pela diretoria, como já ocorre desde o início da guerra política entre os dois.

No atual cenário, o Comitê de Gestão do Santos tem José Carlos Peres como presidente, Orlando Rollo como vice e três membros: Estevam Juhas, Fábio Gaia e Pedro Doria Mesquita. Há quatro vagas disponíveis depois das renúncias de Andres Rueda, Hanie Issa, Urubatan Helou e José Carlos de Oliveira.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade