CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

São Paulo reúne imagens para protestar contra arbitragem na CBF

Clube tricolor considera que arbitragem favoreceu o Corinthians em três lances capitais no empate em 1 a 1 no Morumbi

Por Da redação Atualizado em 20 out 2021, 19h54 - Publicado em 25 set 2017, 15h18

O São Paulo vai apresentar uma representação junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para protestar contra a arbitragem do clássico com o Corinthians, no último domingo, que terminou empatado por 1 a 1 no Morumbi. Para dirigentes tricolores, erros de arbitragem impediram a equipe de vencer a partida e escapar da zona de zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

São três principais reclamações: um pênalti não marcado a favor do São Paulo no primeiro tempo (mão de Pablo), falta de Rodriguinho em Júnior Tavares (no lance que culminou no gol corintiano) e o gol de Éder Militão (anulado, depois que a arbitragem entendeu que Lucas Pratto fez falta em Cássio). O São Paulo ainda reclama de um pisão de Maycon no braço de Petros, em que o corintiano não foi punido; e de uma bola recuada por Pablo para Cássio que o goleiro agarrou com as mãos.

O clube reúne imagens dos lances e deve entregá-las ainda nesta segunda-feira ao chefe de arbitragem da CBF, Marcos Marinho. Após o jogo, vários membros do São Paulo reclamaram da arbitragem de Wagner Nascimento Magalhães.

“O Pratto estava de costas para o Cássio”, disse o técnico Dorival Junior , sobre o lance do gol anulado. “A única opção que ele teria foi o que ele fez, e o árbitro foi na do Cássio. O segundo gol mataria o jogo, com certeza. É uma pena porque, mais uma vez, a gente deixa escapar um resultado que seria fundamental.”

Petros e Rodrigo Caio foram ainda mais incisivos. O primeiro, autor do gol do São Paulo, insinuou um favorecimento premeditado ao rival, com base nos anos em que atuou pelo Corinthians. “Lance crucial. Cinquenta bolas como essa por jogo são 50 faltas. É falta e tem que ser apitado. Em outras 50 ele deu falta igual do Pratto. Já joguei lá e sei”, disse Petros.

Rodrigo Caio, por sua vez, culpou a imprensa. “Ficou bem claro que quem tirou a nossa vitória não foi o Corinthians, foi a arbitragem. (…) Muitas vezes quando a gente joga contra o Corinthians, a arbitragem entra pressionada, porque a gente vê que a imprensa é toda corintiana, muitas pessoas só falam a favor do Corinthians e eu tenho certeza que o árbitro entra muito pressionado.”

Dorival, técnico do SPFC
Dorival Júnior também esbravejou contra a arbitragem diante do Corinthians Rubens Chiri/saopaulofc.net/Divulgação

(com Estadão Conteúdo e Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês