ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Santos anuncia Fábio Carille, quarto técnico do clube em 2021

Campeão brasileiro de 2017 e tri do Paulista com o rival Corinthians, Carille assina contrato até o fim de 2022; comissão terá mais três profissionais

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 17h16 - Publicado em 8 set 2021, 14h43

O Santos anunciou na tarde desta quarta-feira, 8, a contratação do técnico Fábio Carille, 47 anos, nome escolhido pela diretoria do clube para substituir Fernando Diniz, demitido no último domingo, 5, após 27 jogos e quase quatro meses no cargo. O contrato é válido até dezembro de 2022.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

No Santos, Carille chega acompanhado do auxiliar Leandro Silva, do analista Dênis Lupp e do preparador físico Walmir Cruz. A apresentação ocorrerá nesta quinta, 9, às 11h30, enquanto a estreia já acontece no sábado, contra o Bahia, às 21h, na Vila Belmiro, em partida válida pela 20ª rodada da competição.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

O treinador retorna ao país quase dois anos após a saída do Corinthians, em novembro de 2019. No rival, conquistou o Brasileiro de 2017, além do tricampeonato paulista (2017, 2018 e 2019).

O acordo foi costurado antes mesmo de sua chegada ao Brasil, na tarde de terça. O fato de ter aceitado se adequar a política salarial imposta pela diretoria santista e topar um contrato sem inclusão de multa facilitou as negociações. Ainda no aeroporto, já falou sobre os novos reforços e a possibilidade de assumir a equipe.

“É um clube que se fortaleceu nos últimos dias, chegando Tardelli, Baptistão, o zagueiro Velásquez. Dei uma olhada no aeroporto sobre tudo isso quando vi a possibilidade que existia. É chegar e fazer um grande trabalho com o entendimento de todos para que o Santos melhore”, disse.

Ex-Corinthians, Carille permaneceu por longo período fora do país -
Ex-Corinthians, Carille permaneceu por longo período fora do país – Al-Ittihad/Divulgação

A escolha por Carille foi definida pelo Comitê de Gestão do Santos em reunião na segunda-feira. Após o encontro do presidente Andrés Rueda com o grupo de gestores, ficou definido o foco em dois nomes: Rogério Ceni e o ex-treinador corintiano. Com pressa, os cartolas optaram pelo acordo com Carille.

O Santos vive momento delicado na temporada, sem vencer há seis partidas. Atualmente, ocupa a 14ª colocação na tabela de classificação do Brasileiro, com 22 pontos, tendo sido ultrapassado pelo Juventude, que empatou com o Corinthians em partida realizada nesta terça.

Carille será o quarto técnico do Santos só em 2021. Antes dele, o clube teve Cuca, vice-campeão da última Libertadores. Depois, apostou na contratação do argentino Ariel Holan, que deixou o clube após pouco mais de dois meses. Em maio, acertou a contratação de Diniz, que também não resistiu aos maus resultados.

Apesar de não ter conquistado títulos no período fora do país, Carille deixou o clube árabe invicto em clássicos locais: 10 jogos, cinco vitórias e cinco empates. No retrospecto geral, dirigiu a equipe em 47 partidas com 21 vitórias, 16 empates e dez derrotas. Entre os principais feitos, salvou o Ittihad do rebaixamento na primeira temporada, fez a melhor campanha na liga local desde 2016, recolocou o time na Liga dos Campeões da Ásia.

A saída foi polêmica e motivada por um possível mal-estar entre as partes envolvendo a contratação de um jogador. O clube árabe tinha encaminhado a contratação de um atacante estrangeiro que ainda não contava com a aprovação do treinador. A chegada influenciaria diretamente na saída de um dos estrangeiros da atual equipe. Perguntado na entrevista, ele disse que ainda não era hora de discutir o assunto. O desencontro causou enorme incômodo.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade