CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Ronaldo pede que torcida vire a página sobre Fábio e vê Cruzeiro ‘na UTI’

Acionista majoritário da SAF do clube, ex-jogador disse que fez "todos os esforços" para que goleiro ficasse até o fim do Campeonato Mineiro

Por Da redação Atualizado em 11 jan 2022, 16h30 - Publicado em 11 jan 2022, 11h31

O ex-jogador Ronaldo, acionista majoritário da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro e que está liderando o processo de transição do time para clube-empresa, pediu para a torcida “virar a página” no caso da saída do goleiro Fábio. O ídolo celeste não renovou o contrato que se encerrou em 31 de dezembro e deixou a equipe após 17 anos, criticando a postura da nova diretoria na negociação.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

“O Fábio foi e vai ser sempre um ídolo para o Cruzeiro e para a torcida. Nós, diante do cenário atual, fizemos um esforço muito grande para oferecer uma proposta decente a ele, respeitando a sua história no clube, sua trajetória. Infelizmente durante a negociação houve uma negativa por parte dele, o que também nos pegou de surpresa, mas entendemos que todo o sacrifício que devíamos ter feito foi feito”, disse Ronaldo em entrevista coletiva nesta terça-feira, 11.

“Temos que virar a página, seguir adiante. Os desafios do clube são gigantes, a dívida que encontramos. Cada dia que abrimos uma gaveta, encontramos uma surpresa negativa. Então, ainda nesse processo de análise do clube, a gente está fazendo o nosso melhor, o máximo, para a gente mudar o padrão do clube. É um clube que principalmente nos últimos três anos contraiu uma dívida milionária, bilionária, eu diria, até”, completou.

Continua após a publicidade

Antes da chegada de Ronaldo e sua equipe, que também conta com o ex-zagueiro Paulo André como gestor de futebol, Fábio havia acertado sua renovação por mais um ano com a diretoria anterior. A nova administração não quis efetivar esse acordo, oferecendo apenas um vínculo até o final do Campeonato Mineiro para que o goleiro de 41 anos pudesse se despedir da torcida. O jogador aceitou reduzir seu salário, mas recusou a diminuição do tempo de contrato.

Ciclo de 17 anos de Fábio no Cruzeiro chegou ao fim -
Ciclo de 17 anos de Fábio no Cruzeiro chegou ao fim – Bruno Haddad/Cruzeiro EC/Divulgação

“Todo o esforço que a gente podia ter feito para manter o Fábio e oferecer a ele um período para ele poder se despedir da torcida, da casa que foi sua durante muitos anos, foi feito esse esforço. Uma pena que não chegamos a um acordo, mas nós temos que seguir adiante. O Cruzeiro é maior que qualquer atleta, qualquer nome que você possa imaginar. O Cruzeiro tem que ser sempre o protagonista. E na nossa gestão, o que entendemos é que o Cruzeiro tem que gastar somente aquilo que arrecada”, disse Ronaldo.

O ex-atacante falou ainda sobre a saúde financeira do clube, que, segundo ele, é “trágica”. Ele confirmou ainda que o contrato permite que ele e seu grupo desistam da aquisição do Cruzeiro após um período de análise da situação, mas que essa possibilidade “não passa pela sua cabeça” no momento.

“Infelizmente o cenário hoje é bem complicado, com receitas de até os próximos dois anos já antecipadas e inclusive já gastas. Nós encontramos um cenário realmente trágico no clube, mas temos que estancar o sangramento, temos que cuidar. Eu diria que o Cruzeiro é um paciente em estado grave, na UTI, e que nós estamos oferecendo o tratamento necessário para que saia o mais rápido possível dessa condição, que o Cruzeiro seja o clube grande que merece ser”.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade