ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Rogério Ceni desabafa e prevê ‘anos difíceis’ para o São Paulo

Com empate sem gols contra o Athletico, Tricolor permaneceu próxima à zona de rebaixamento. Técnico pediu paciência à torcida, que encheu o Morumbi

Por Da redação 25 nov 2021, 09h01

O São Paulo empatou em 0 a 0 com Athletico Paranaense, diante de mais de 43.000 torcedores, na noite desta quarta-feira, 24, e se manteve próxima da zona de rebaixamento do Brasileirão 2021. Após a partida, o técnico Rogério Ceni elogiou a presença do público e pediu que os são-paulinos tenham paciência diante da situação do clube, que soma mais de 600 milhões de reais em dívidas e, segundo ele próprio, deve viver “anos difíceis”.

Black Friday Abril: Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

“O São Paulo ganhou nove jogos em 34, não é de agora que o problema vem. Qual a sequência que o São Paulo teve? É um momento difícil, de dificuldade, acho que está na hora de todo mundo entender a realidade do clube. Vai ser um final de ano difícil, e serão, acredito eu, anos difíceis para o São Paulo, com qualquer profissional que esteja aqui, com qualquer diretoria que esteja aqui”, afirmou o ídolo, que retornou ao clube para substituir Hernán Crespo, em outubro.

“Acreditem no que estou falando para vocês. Para quem viveu aqui 26 anos, voltando agora, pelos últimos 31 anos, é um momento crítico, difícil”

“As dificuldades existem e têm de ser explicadas ao torcedor. Ele tem de ser pacientes e ajudar muito o São Paulo nesse momento. É um momento crítico da história do clube. Acreditem no que estou falando para vocês. Para quem viveu aqui 26 anos, voltando agora, pelos últimos 31 anos, é um momento crítico, difícil”, desabafou o ex-goleiro.

Apenas cinco pontos separam o São Paulo do Bahia, o melhor colocado da zona de rebaixamento, que tem um jogo a menos. Segundo Rogério, a meta agora é apenas evitar a queda, que seria inédita na história do clube. “Pretensão é tirar o time o mais rápido possível da situação constrangedora de conviver tão próximo à zona de rebaixamento.” No próximo sábado 27, novamente no Morumbi, o time recebe o Sport.

“A presença de torcedor no sábado vai ser muito importante. Que ele continue incentivando. Ele empurrou hoje, e o time criou até o fim. A gente espera ter um pouco mais de sorte nas finalizações. Vamos fazer ajustes em vídeo para tentar ter time competitivo”, disse. “Torcedor não vem por confiança, vem por paixão. Pelo escudo, camisa, pela esperança de o time sair e uma situação difícil, que vem se arrastando há anos. Não é exclusivo desses oito jogos. Hoje, infelizmente, se tivesse vindo a vitória, estaria respirando aliviado. Precisamos do apoio dele; o torcedor veio aqui e apoiou, viu time aguerrido, que disputou, que esteve perto da vitória.”

Continua após a publicidade

Publicidade