CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Refeições, multa e meritocracia: a cartilha do professor Xavi no Barcelona

Jornal espanhol As revelou que novo técnico já impôs dez pontos fundamentais na chegada ao clube

Por Da Redação Atualizado em 10 nov 2021, 12h51 - Publicado em 10 nov 2021, 12h34

A missão de Xavi Hernández de recuperar o prestígio do Barcelona, apenas nono colocado no Campeonato Espanhol e em grave crise financeira, passará por uma cartilha severa de normas e condutas que monitorará horários a serem cumpridos, a alimentação dos atletas, multas e promete escalações com base no rendimento de treinamentos. A informação foi divulgada pelo jornal As, da Espanha.

Black Friday Abril: Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

A publicação lembra que logo na apresentação, o ex-meio-campista atrelou os momentos mais vitoriosos no clube catalão a disciplina. “Quando tínhamos ordem e disciplina, tudo corria bem, mas quando não tínhamos ordem nem disciplina, tudo deu errado e terminou mal”, disse Xavi em parte da entrevista.

A primeira das dez regras diz que “jogadores devem chegar ao clube uma hora e meia antes do treino”. A mudança já foi aplicada a partir do primeiro treinamento de Xavi. Sob o comando de Ronald Koeman, os atletas se apresentavam de 30 a 20 minutos antes. O controle será feito por um funcionário do clube chamado Carlos Naval.

Xavi foi recebido por milhares de torcedores no Camp Nou -
Xavi foi recebido por milhares de torcedores no Camp Nou – David Ramos/Getty Images

Para dar o exemplo, Xavi e sua comissão cumprirão o segundo item da cartilha: “a comissão técnica deve comparecer duas horas antes do treinamento”. A previsão é para que o técnico e componentes de sua comissão técnica estejam no Ciutat Esportiva às 9h, enquanto os treinos ocorrerão às 11h.

O terceiro item menciona que todos os jogadores precisarão almoçar no refeitório do clube, com uma direta que ajudará a prevenir lesões e melhorará o preparo físico.

O quarto e o quinto ponto da cartilha falam sobre multas e sanções pelo descumprimento das regras. A publicação lembra que sob o comando de Luis Enrique as punições eram comuns, assim como na gestão vitoriosa de Pep Guardiola a frente da equipe. O jornal lembra que com o técnico holandês Frank Rijkaard “o vestiário foi diluído pelo relaxamento das regras”. As multas, neste caso, podem ser de 100 euros (630 reais), 200 euros (1.263 reais), 400 euros (2.522 reais).

Outro ponto curioso é que os jogadores não poderão chegar tarde em casa 48 horas antes das partidas. A cartilha também cita “meritocracia”, ou seja, quem treina melhor será recompensado com mais chances na equipe principal. Haverá, também, o controle de viagens privadas aos jogadores, assim como o veto a atividades de risco como surfar ou andar de bicicleta.

Xavi prometeu entrega total em seu retorno ao novo clube. Ele destacou o fato de poder reencontrar diversos ex-companheiros. “A primeira mensagem é que estou aqui para os ajudar. Para mim é uma vantagem conhecer Busquets, Piqué, Alba, Sergi Roberto e Ter Stegen, que foram meus companheiros. Vejo isso como uma vantagem”, explicou.

Em 17 temporadas no profissional do Barcelona, Xavi Hernández conquistou 22 títulos -
Em 17 temporadas no profissional do Barcelona, Xavi Hernández conquistou 22 títulos – David Ramos/Getty Images

Durante a apresentação, milhares de torcedores estiveram presentes nas arquibancadas no Camp Nou com bandeiras do Barcelona. Ele fez uma declaração ao clube e, em seguida, assinou contrato em pleno gramado ao lado do presidente Joan Laporta, com quem trabalhou enquanto jogador. O acordo é válido até 2024.

Xavi está de volta após se desvincular do Al-Sadd, onde havia chegado em 2015 e acumulava títulos como jogador e treinador. O clube do Catar anunciou o acordo pelas redes sociais informando que “concordou com a liberação para o Barcelona após o pagamento da cláusula de rescisão”, estimada em 5 milhões de euros (32,3 milhões de reais pela cotação atual).

Uma das mais célebres crias de La Masia, como é conhecida a categoria de base do Barcelona, Xavi vestiu a camisa azul e grená dos 11 até os 35 anos. Como profissional, atuou em em 767 partidas e conquistou, entre outros títulos, oito ligas espanholas, quatro Ligas dos Campeões (2006, 2009, 2011 e 2015) e dois Mundiais de Clubes (2009 e 2011). Pela seleção espanhola, faturou ainda a Copa do Mundo de 2010 e as Euros de 2008 e 2012.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade