CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Prêmio da Fifa diverge da Bola de Ouro pela 8ª vez na história; veja lista

Lewandowski venceu o The Best, enquanto Messi foi o ganhador da premiação da France Football; última diferença entre prêmios havia acontecido em 2004

Por Da redação 17 jan 2022, 17h00

O prêmio Fifa The Best, anunciado nesta segunda-feira, 17, divergiu da Bola de Ouro da France Football, a outra premiação de maior prestígio do futebol mundial, pela oitava vez na história. O polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, foi o vencedor na cerimônia da Fifa, enquanto o argentino Lionel Messi, do PSG, foi o escolhido pela publicação francesa em novembro do ano passado como o melhor jogador do mundo em 2021.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Havia 17 anos que uma divergência entre as duas principais premiações individuais do futebol não acontecia. As outras sete vezes em que os eventos da Fifa e da France Football escolheram jogadores diferentes foram em 1991, 1994, 1996, 2000, 2001, 2003 e 2004 – veja os detalhes de cada edição abaixo.

A existência de dois badalados troféus individuais levanta a dúvida em alguns fãs: a Bola de Ouro e o The Best da Fifa são prêmios separados? Sim, com exceção a um curto período de fusão entre 2010 e 2015, época em que era chamado de Fifa Ballon D’Or. Na maior parte do tempo, no entanto, desde a criação do prêmio de jogador do ano da Fifa em 1991, foram concorrentes – e ambos bastante desejados.

A Bola de Ouro, criada em 1956 pela revista France Football, tem maior reconhecimento na Europa. O galardão, na verdade, ficou por muito tempo restrito ao futebol do continente, já que até 1994 apenas atletas europeus podiam disputá-la. É por esta razão que craques como o argentino Diego Armando Maradona e o brasileiro Pelé, indubitavelmente os maiores craques de suas gerações, jamais conquistaram uma Bola de Ouro enquanto jogavam.

O brasileiro Romário foi um dos protagonistas da mudança. Ele foi o grande craque de 1994 ao brilhar na conquista do tetracampeonato da Copa do Mundo pela seleção brasileira, nos Estados Unidos, mas só ergueu o prêmio da Fifa, enquanto o búlgaro Hristo Stoichkov, seu companheiro de Barcelona, ficou com a Bola de Ouro. No ano seguinte, a France Football adotou a internacionalização de seu prêmio, e o liberiano George Weah, do Milan, levou a bola dourada (é até hoje o único africano eleito melhor do mundo).

1991 – Jean-Pierre Papin e Lothar Matthäus

MATTHÄUS  “Não vejo o Brasil como favorito”, diz o capitão alemão em 1990
Matthäus foi o capitão da Alemanha no título da Copa de 1990, um ano antes da criação do prêmio da Fifa Sipa Press/VEJA

Bola de Ouro: Jean-Pierre Papin (Olympique de Marselha/França)
Títulos conquistados: Campeonato Francês

Melhor do Ano Fifa: Lothar Matthäus (Inter de Milão/Alemanha)
Títulos conquistados: Copa da Uefa

1994 – Hristo Stoichkov e Romário

Romário comemora gol contra a Suécia, no Estádio Rose Bowl, em Los Angeles
Romário comemora gol contra a Suécia, no Estádio Rose Bowl, em Los Angeles Marcos Rosa/VEJA

Bola de Ouro: Hristo Stoichkov (Barcelona/Bulgária)
Títulos conquistados: Supercopa da Espanha

Melhor do Ano Fifa: Romário (Barcelona/Brasil)
Títulos conquistados: Supercopa da Espanha e Copa do Mundo

1996 – Matthias Sammer e Ronaldo

Mathias Sammer, o Bola de Ouro de 1996
Mathias Sammer, o Bola de Ouro de 1996 BVB/Divulgação

Bola de Ouro: Matthias Sammer (Borussia Dortmund/Alemanha)
Títulos conquistados: Eurocopa, Bundesliga e Supercopa da Alemanha

Continua após a publicidade

Melhor do Ano Fifa: Ronaldo Nazário (PSV e Barcelona/Brasil)
Títulos conquistados: Recopa da Europa, Copa do Rei e Supercopa da Espanha

2000 – Luís Figo e Zinedine Zidane

Ex-craque português Luis Figo surpreendeu ao anunciar sua candidatura à presidência da FIfa
Ex-craque português Luis Figo surpreendeu ao anunciar sua candidatura à presidência da FIfa Harold Cunningham/Getty Images

Bola de Ouro: Luís Figo (Real Madrid e Barcelona/Portugal)
Títulos conquistados: nenhum

Melhor do Ano Fifa: Zinedine Zidane (Juventus/França)
Títulos conquistados: Eurocopa

2001 – Michael Owen e Luís Figo

Michael Owen, atacante inglês, venceu a Bola de Ouro de 2001, enquanto jogava pelo Liverpool
Michael Owen, atacante inglês, venceu a Bola de Ouro de 2001, enquanto jogava pelo Liverpool Liverpool/Divulgação

Bola de Ouro: Michael Owen (Liverpool/Inglaterra)
Títulos conquistados: Copa Uefa, Supercopa da Europa, Supercopa da Inglaterra

Melhor do Ano Fifa: Luís Figo (Real Madrid/Portugal)
Títulos conquistados: Supercopa da Espanha

2003 – Pavel Nedved e Zinedine Zidane

.
Pavel Nedved foi melhor do mundo em 2003, enquanto jogava pela Juventus Pierre Verdy/Getty Images

Bola de Ouro: Pavel Nedved (Juventus/Rep.Tcheca)
Títulos conquistados: Supercopa da Itália

Melhor do Ano Fifa: Zinedine Zidane (Real Madrid/França)
Títulos conquistados: Supercopa da Espanha

2004 – Andriy Shevchenko e Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho com o prêmio de melhor da Fifa de 2004; Thierry Henry terminou em segundo
Ronaldinho Gaúcho com o prêmio de melhor da Fifa de 2004; Thierry Henry terminou em segundo Adam Davy/PA Images/Focus Features

Bola de Ouro: Andriy Shevchenko (Milan/Ucrânia)
Títulos conquistados: Supercopa da Itália

Melhor do Ano Fifa: Ronaldinho Gaúcho (Barcelona/Brasil)
Títulos conquistados: nenhum

2021 – Lionel Messi e Robert Lewandowski

Messi com sua sétima Bola de Ouro (2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019 e 2021) -
Messi com sua sétima Bola de Ouro (2009, 2010, 2011, 2012, 2015, 2019 e 2021) – Franck Fife/AFP

Bola de Ouro: Lionel Messi (Barcelona e PSG/Argentina)
Títulos conquistados: Copa do Rei e Copa América

Melhor do Ano Fifa: Robert Lewandowski (Bayern/Polônia)
Títulos conquistados: Bundesliga e Supercopa da Alemanha

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês