ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Prefeitura de Belo Horizonte autoriza volta de jogos com torcida

Portaria publicada nesta quarta-feira, 15, permite jogos com até 30% da capacidade do estádio; acesso de torcedores precisará ocorrer uma hora antes

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 17h11 - Publicado em 15 set 2021, 12h16

Aglomerações marcaram jogos de Atlético Mineiro e Cruzeiro -
Aglomerações marcaram jogos de Atlético Mineiro e Cruzeiro – Yuri Edmundo/Getty Images

A prefeitura de Belo Horizonte publicou nesta quarta-feira, 15, uma portaria que autoriza a volta de torcedores aos estádios. O retorno havia sido vetado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) após os registros de aglomerações e outros problemas nas partidas entre Atlético Mineiro e River Plate, pela Libertadores, além de Cruzeiro e Confiança, pela Série B do Campeonato Brasileiro, em agosto.

Guia PLACAR da Champions já está disponível; saiba como assinar

A liberação pode ser decisiva para o Atlético Mineiro, que enfrenta o Palmeiras em dois confrontos pela semifinal da Libertadores. No primeiro, no dia 21, a equipe paulista atuará em São Paulo, sem torcida. O decisivo encontro, no dia 28, no Mineirão, terá 30% da capacidade do estádio disponível.

A medida ainda não é válida para a partida do Atlético desta quarta. O clube enfrenta o Fluminense, pela Copa do Brasil, às 19h. Na portaria, está determinado fechamento de portões uma hora antes da partida, evitando aglomerações no entorno, e a venda de bebidas e alimentos apenas dentro do Mineirão.

“Todos os portões do estádio que derem acesso aos setores comercializados devem estar disponíveis para entrada e saída dos torcedores e devem ser fechados uma hora antes da partida”.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Alexandre Kalil (PSB) citou erro em volta de torcida aos estádios -
Alexandre Kalil (PSB) citou erro em volta de torcida aos estádios – ./Divulgação

O Atlético Mineiro contou com o retorno de seus torcedores em 18 de agosto, na vitória por 3 a 0 sobre o River Plate, em partida de volta pelas oitavas de final da competição sul-americana. Dois dias depois, foi a vez do Cruzeiro repetir cenário praticamente idêntico ao do rival. A guarda municipal abordou 1.073 torcedores sem máscara ou que usavam o acessório incorretamente no entorno do estádio.

Na ocasião, Kalil afirmou que a prefeitura era a “única culpada” pelas aglomerações e o município voltou a proibir jogos com a presença de torcedores após o descumprimento das regras e protocolos estabelecidos contra a Covid-19.

Em entrevista ao Bom Dia Minas em 18 de agosto, o político disse que o jogo do Atlético Mineiro “não passou no teste”. Para a partida, 30% da capacidade do estádio foi liberada e boa parte dos cerca de 16.000 torcedores, que tiveram de apresentar teste negativo de Covid-19 para entrar no Mineirão. Antes do jogo, o entorno foi tomado por aglomerações. A cena se repetiu ao longo da partida em que torcedores se aglomeraram atrás de um dos gols. Foram registrados inúmeras pessoas sem máscara.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade