CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Pedro cresce em rendimento e levanta debate: merece seleção?

Atacante voltou a ganhar espaço no Flamengo com Dorival e já tem sete gols nos últimos seis jogos disputados; tem espaço no Catar?

Por Da redação Atualizado em 21 jul 2022, 15h27 - Publicado em 21 jul 2022, 15h02

O atacante Pedro, do Flamengo, voltou aos holofotes nas últimas semanas. Com sete gols marcados nos últimos seis jogos, além de cinco assistências, cresceu em rendimento e levantou o debate nas redes sociais: merece voltar à seleção brasileira?

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Alçado à posição definitiva de titular a partir do sétimo jogo do técnico Dorival Júnior à frente do clube, diante do Santos, em 2 de julho, Pedro é o melhor jogador do time na atual sequência. Naquela partida, o atacante já balançou as redes e deu início a uma excelente fase.

Quatro dias depois, ainda marcou quatro gols contra o Tolima, em goleada por 7 a 1, no Maracanã. Bastou o atacante fazer dois bons jogos para as redes sociais o especularem na seleção brasileira.

A consolidação da sequência aconteceu contra o Atlético-MG, pelo confronto de volta das Copa do Brasil, quando participou ativamente do momento ofensivo e anotou duas assistências. Na última quarta-feira, 20, marcou dois gols, contra o Juventude, pelo Brasileirão.

Continua após a publicidade

O centroavante de 25 anos, que surgiu no Fluminense como um dos mais promissores da geração, chegou a ir para o futebol italiano, jogar na Fiorentina. Lesões e a lenta adaptação atrapalharam a passagem, que acabou com quatro partidas. Mesmo assim, Pedro fez parte da seleção brasileira sub-23 no ciclo olímpico para Tóquio-2020, mas, já no Flamengo, foi avisado pelo clube que não seria liberado para a disputa da Olimpíada.

Pedro e Gabigol, a dupla de ataque do Flamengo
Pedro e Gabigol, a nova dupla de ataque do Flamengo – Wagner Meier/Getty Images

Em novembro de 2020, Pedro estreou pela seleção brasileira principal. O atacante jogou 14 minutos, contra a Venezuela, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Agora, quase dois anos depois, a poucos meses do Mundial, o nome do atacante voltou a ser debatido, especialmente pela categoria de “centroavante clássico”, rara nesta geração.

Tite entende que Pedro pode agregar novas características a uma equipe, como disse em entrevista ao canal TNT Sports, em março: “Tem potencial (de ser convocado). Temos ‘camisas 9’ com características diferentes. (O Pedro) é um 9 de pivô, não o de transição em velocidade. Contra um adversário que marca baixo, ele tem essas virtudes. De proteção, de uma tabela curta, de preparação da jogada. É um “9” específico, fincado, atacante que não sai muito da área, esse jogador é o Pedro.”

Pedro perdeu espaço após ausência nos Jogos de Tóquio -
Pedro perdeu espaço após ausência nos Jogos de Tóquio – Ricardo Nogueira/CBF

Na época da declaração do treinador, Pedro enfrentava obstáculos para conseguir sequência no Flamengo. Entretanto, Tite preferiu não responder se isso atrapalhava o atacante a receber chances na seleção brasileira, alegando que existe um limite da ética.

Assine o Amazon Prime e garanta 30 dias grátis de acesso ao Prime Video e outras vantagens

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês