CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Oportunismo? Brasileiros que voltam da Ucrânia viram opções no mercado

Jogadores estão de volta ao Brasil para fugir da guerra e prometem aquecer interesses de clubes do país; veja os principais nomes

Por Da redação Atualizado em 2 mar 2022, 10h36 - Publicado em 2 mar 2022, 08h00

Na última semana, o conflito geopolítico entre Rússia e Ucrânia explodiu em guerra, com ataques de míssil, invasão de fronteira e a destruição de cidades. Em meio a pessoas feridas e mortos, dezenas de jogadores brasileiros que atuam no país precisaram fugir. Tendo em vista a situação dos confrontos e a paralisação do campeonato nacional, clubes do Brasil ativaram as buscas pelos atletas e podem se aproveitar da situação para reforçar seus elencos.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Logo com o início dos bombardeios, a postura esperada de assédio foi confirmada. Ainda com o primeiro confronto armado recém-iniciado, o diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, admitiu a consulta para repatriar David Neres, considerando a dificuldade, pois se trata de um jovem que acabou de chegar ao Shakhtar Donetsk vindo do Ajax.

“A gente conversou com o David Neres. Uma consulta para entender nesse momento. A coisa ainda está muito crua, a informação é de uma venda. Se tiver intenção de que o Neres saia por uma temporada pagando parte do salário, a gente pode conversar”, afirmou o dirigente.

Outro caso foi o de Vitinho, vendido pelo Athletico-PR ao Dínamo de Kiev no ano passado. De volta ao Brasil, o atacante de 22 anos treinará no CT do Furacão e recebeu sondagem de seu ex-time, Internacional e outros dois clubes, segundo o site ge.com.

Porém, muitos atletas – principalmente do Shakhtar – podem interessar o mercado europeu, como é o caso dos jovens laterais Dodô e Vinicius Tobias, do meio-campista Marco Antônio e do atacante Tetê. ex-Grêmio. Pedrinho, ex-Corinthians, optou por não falar sobre seu futuro, estancando rumores.

PLACAR selecionou jogadores brasileiros que fugiram da Ucrânia e podem reforçar times do Campeonato Brasileiro:

Marlon Santos – Shakhtar Donetsk

Marlon Santos passou por Fluminense, Barcelona, Nice e Sassuolo antes do Shakhtar -
Marlon Santos passou por Fluminense, Barcelona, Nice e Sassuolo antes do Shakhtar – @marlonsantos_ms4/Instagram

Formado em Xerém, cidade do Rio de Janeiro que abriga o centro de formação de atletas do Fluminense, Marlon Santos foi o porta-voz do grupo na busca por fugir da Ucrânia. O zagueiro de 26 anos chegou recentemente ao Shakhtar após bons anos no Sassuolo, da Itália, e pode ser um negócio difícil para os brasileiros.

Com passagem pelo Barcelona entre 2016 e 2017, o defensor se firmou após passar pela Espanha e é um jogador de prestígio no elenco do clube ucraniano. O contrato que vai até 2026 é o maior empecilho para as negociações.

Vitão – Shakhtar Donetsk

Formado pelo Palmeiras, o zagueiro Vitão não é titular absoluto do Shakhtar -
Formado pelo Palmeiras, o zagueiro Vitão não é titular absoluto do Shakhtar – @vitoreduardo00/Instagram

Lapidado no Palmeiras desde a categoria sub-15, o zagueiro Vitão foi ao Shakhtar Donetsk há três temporadas. Ainda jovem, completou 36 partidas pelo time ucraniano e não recebe chances com frequência. Aos 22 anos, tem vínculo contratual com a equipe do leste europeu até 2024. Por não ser um atleta imprescindível no elenco, pode ser negociado por empréstimo e retornar ao Brasil.

Pedrinho – Shakhtar Donetsk

Aos 23 anos, Pedrinho é alvo do Sevilla e outros clubes -
Aos 23 anos, Pedrinho é alvo do Sevilla e outros clubes – FC Shakhtar/Facebook

Contratado pelo clube ucraniano no início desta temporada, por 18 milhões de euros (110 milhões de reais na cotação de 7 de junho de 2021), Pedrinho vivia o seu melhor momento desde a chegada a Europa. Após passagem sem brilho pelo Benfica, o atacante revelado pelo Corinthians já tinha quatro gols marcados e duas assistências em 19 partidas disputadas.

Com 23 anos e vínculo até 2025, uma possível cessão por empréstimo é tido quase como impossível. Nesta temporada, teve o nome especulado para uma transferência ao Sevilla por indicação do diretor Ramón Rodríguez Verdejo, conhecido como Monchi. Segundo Will Dantas, agente do jogador, uma pessoa ligada ao Botafogo o procurou para entender a situação no retorno ao Brasil. 

Ismaily – Shakhtar Donetsk

Ismaily é pouco conhecido no Brasil apesar de já ter sido convocado para a seleção -
Ismaily é pouco conhecido no Brasil apesar de já ter sido convocado para a seleção – @ismaily_31/Instagram
Continua após a publicidade

Extremamente identificado com a Ucrânia, onde atua desde a temporada 2012/13, o lateral esquerdo Ismaily é um nome que pode jogar no Brasil. Sul-mato-grossense, o jogador não teve passagens de destaque pelo futebol brasileiro. Com 32 anos, encerra o vínculo com o Shakhtar em 2023 e pode voltar ao país de origem com mais prestígio.

Maycon – Shakhtar Donetsk

Maycon é cria da base do Corinthians -
Maycon é cria da base do Corinthians – @maycon/Instagram

Volante com bom passe, movimentação e chegada ao ataque, Maycon é objeto de desejo de grande parte dos clubes do futebol brasileiro. Experiente nas categorias de base da seleção brasileira, foi revelado pelo Corinthians e completa o terceiro ano no leste europeu. O contrato longo, contudo, pesa contra.

Tetê – Shakhtar Donetsk

Atacante recebeu sondagem do Grêmio para jogar a Série B -
Atacante recebeu sondagem do Grêmio para jogar a Série B – @furacaotete/Instagram

Destaque do Shakhtar há pelo menos uma temporada, o atacante Tetê se encaixaria em todos os clubes do Brasileirão. Jovem, de 23 anos, marcou 10 gols nesta temporada, o que já causou interesse de Real Madrid e Bayern de Munique. O Grêmio, clube formador do atleta, já declarou que o observa.

Alan Patrick – Shakhtar Donetsk

Alan Patrick é formado pelo Santos e foi companheiro de Neymar e Ganso -
Alan Patrick é formado pelo Santos e foi companheiro de Neymar e Ganso – @apatrick/Instagram

Revelado pelo Santos e ex-companheiro de Neymar e Paulo Henrique Ganso nos tempos de baixada, o meia Alan Patrick tem longa história no Shakhtar, incluindo uma passagem por empréstimo pelo Brasil, entre 2013 e 2016, quando vestiu as camisas de Internacional e Flamengo. Destaque da equipe em muitas ocasiões, é titular com frequência e tem mais três anos de contrato. Por ter 30 anos, pode enxergar o Brasil como o local ideia para a reta final de carreira.

David Neres – Shakhtar Donetsk

David Neres fez apenas amistosos com a camisa do Shakhtar -
David Neres fez apenas amistosos com a camisa do Shakhtar – FC Shakhtar/Facebook

Quando deixou o São Paulo em 2016, vendido ao Ajax, o habilidoso David Neres chegou a ser cobiçado por gigantes europeus durante boas temporadas no clube holandês. O atacante, porém, perdeu espaço e fechou com o Shakhtar na última janela de transferências por 85 milhões de reais. Ainda não atuou oficialmente pelo clube ucraniano e foi consultado pelo clube que o formou, mas um vínculo até 2026 e o alto salário é um entrave.

Vitinho – Dínamo de Kiev

Vitinho recebeu sondagens do Athletico-PR, clube onde foi formado -
Vitinho recebeu sondagens do Athletico-PR, clube onde foi formado – @vitiinho_99/Instagram

Recém-negociado com o Dínamo de Kiev, o atacante Vitinho é outro jovem que pode retornar ao Brasil. Formado no Athletico, o jogador de 22 anos está no futebol ucraniano há 13 jogos, onde marcou três gols. Sondado pelo furacão, também é alvo de mais clubes do Brasil.

Busanello – Dnipro

Busanello ainda pertencer à Chapecoense e está emprestado ao Dnipro -
Busanello ainda pertencer à Chapecoense e está emprestado ao Dnipro – Oleg Kozin/Dnipro/Divulgação

Gabriel Busanello, cria da Chapecoense, é um lateral esquerdo de 23 anos e também sofreu os impactos da guerra. Emprestado recentemente ao Dnipro, o atleta sequer estreou pelo clube europeu. Contratado do time catarinense até 2023, encerra o vínculo com o clube ucraniano no final deste ano, mas a guerra pode ter mudado os planos do atleta.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês