CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

O festival de gafes de Galvão Bueno na Supercopa da Europa

Narrador do Globo se confundiu diversas vezes ao longo da transmissão de Real Madrid x Manchester United

Por Da redação Atualizado em 20 out 2021, 21h23 - Publicado em 8 ago 2017, 17h06

De volta das férias no calor da Toscana (Itália), como ele próprio fez questão de ressaltar diversas vezes ao longo da transmissão, Galvão Bueno mostrou falta de “ritmo de jogo” na vitória do Real Madrid sobre o Manchester United por 2 a 1 na decisão da Supercopa da Europa, na tarde desta terça-feira. O narrador da Rede Globo cometeu uma série de deslizes ao tentar exibir seus conhecimentos sobre o futebol europeu.

Na partida entre um clube espanhol e outro inglês, Galvão usou o árbitro italiano como gancho para falar de suas férias. “O futebol italiano vem forte nesta temporada, com o investimento do Milan… mas o time da cidade do árbitro, Florença, ou Firenze como dizem os italianos, vai mal das pernas…”, foi um dos comentários fora de propósito no início da partida.

Em seguida, Galvão escorregou ao dizer que o Real Madrid tinha 11 e não 12 títulos da Liga dos Campeões. Minutos depois, provavelmente corrigido pelo ponto eletrônico, botou a culpa nos colegas. “Eu falei 11, olhei para o Caio (Ribeiro) e para o Casão, eles concordaram com a cabeça”, brincou.

Casagrande, que mais cedo causou controvérsia ao comparar o Corinthians ao Real Madrid, também escorregou ao falar sobre a Macedônia, onde ocorria o jogo. “Na minha época tinha um jogador da Macedônia, o Savicevic, que era um craque…”, disse. Dejan Savicevic, ídolo do Milan, na verdade nasceu no território que hoje pertence a Montenegro (ele atuou pela seleção da extinta Iugoslávia).

Ainda falando sobre o futebol do Leste Europeu, Galvão errou novamente: “Sabe como se chama o principal estádio da Croácia? Marakana”, gabou-se. Na verdade, o estádio apelidado em homenagem ao Maracanã é o do Estrela Vermelha, em Belgrado, na Sérvia. O narrador voltou a se confundir, ainda no primeiro tempo: “Isco, jogador revelado pelo Real Madrid”, disse, citando o meia espanhol de 25 anos que atuou por Valencia e Málaga antes de ir para o campeão europeu.

Na segunda etapa, Galvão se controlou: o primeiro erro, nem tão grave assim, veio aos 20 minutos: “Mourinho, que se autointitula o Number 1″… Na verdade, o treinador português do United é conhecido como “The Special One”. O narrador se corrigiu no minuto seguinte: “Number One, Special One…o sentido é esse, de ser o número 1.”

Pouco depois, ele foi novamente traído pela memória: “Mourinho, que foi assistente de sir Alex Ferguson no United…” O “Special One” jamais foi auxiliar do United. O ajudante de Ferguson no início dos anos 2000 era outro português: Carlos Queiroz. Nesta época, Mourinho era técnico do Chelsea e grande rival de Ferguson.

Nos minutos finais, Caio Ribeiro também quis participar do festival de erros, ao dizer que Cristiano ganhou duas Bolas de Ouro pelo Manchester United e duas pelo Real Madrid. Apenas a primeira, em 2008, foi conquistada no clube inglês. Minutos depois, Caio se corrigiu. Para fechar com chave de ouro, ao final do jogo Galvão chamou a atração seguinte da emissora, a novela “Armação” – Malhação, no caso.

Nas redes sociais, muitos telespectadores reclamaram dos erros … e também de quantas vezes Galvão falou sobre Neymar e Casagrande sobre o Corinthians:

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês