Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Novo rico, Newcastle é comprado por fundo de investimentos saudita

Aquisição foi aprovada pela Premier League, responsável pela gestão do Campeonato Inglês, após 18 meses de negociações

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 15h28 - Publicado em 7 out 2021, 15h07

O Newcastle e a Premier League, responsável pela gestão da elite do Campeonato Inglês, confirmaram na tarde desta quinta-feira, 7, a venda do clube para um fundo de investimentos da Arábia Saudita, administrado pelo príncipe Mohammed bin Salman. Os valores não foram divulgados, mas especula-se na imprensa local a quantia de 300 milhões de libras (2,2 bilhões de reais, pela cotação atual).

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

As negociações iniciaram ainda em 2020, mas acabaram interrompidas diante de um cenário de denúncias sobre pirataria das transmissões de jogos do campeonato e violação de direitos humanos no país árabe.

Na ocasião, em entrevista ao jornal The Times, os investidores acusaram a organização do campeonato e alguns de seus clubes de ter dificultado as negociações. A liga passou quatro meses avaliando a proposta.

  • A aquisição, agora, foi consolidada após a retomada das negociações motivada por um acordo entre os sauditas e a rede beIN Sport, de propriedade do Catar e, até então, proibida de operar na Arábia Saudita. A emissora detém os direitos de transmissão dos jogos da liga no Oriente Médio.

    “Todas as aprovações necessárias foram obtidas da Premier League e a aquisição foi concluída em 7 de outubro de 2021. O Grupo de Investimento é formado por investidores pacientes de longo prazo que têm toda a confiança no sucesso futuro do clube. O anúncio de hoje é a conclusão de um processo completo e detalhado que permitiu ao Grupo de Investimento chegar a um acordo que beneficia todas as partes interessadas e deixará o Newcastle United bem posicionado para buscar uma estratégia clara e de longo prazo”, explicou o clube inglês em nota.

    O Newcastle pertencia ao magnata inglês Mike Ashley desde 2017. O cartola já havia exposto o desejo de vender o Newcastle em 2018, após 10 anos de administração e relações conturbadas com os fervorosos torcedores do time, que protestaram inúmeras vezes contra a falta de investimento de seu proprietário.

    O clube foi fundado em 1892 e é um dos mais tradicionais da Inglaterra, mas após o tetracampeonato inglês, em 1927, e o hexacampeonato da Copa da Inglaterra, em 1955, decaiu. Sob a direção de Ashley, o Newcastle foi rebaixado duas vezes, em 2009 e 2016.

    Os defensores do acordo citavam exemplos dos vizinhos. Em 2008, o Manchester City foi vendido pelo ex-primeiro-ministro da Tailândia, Thaksin Shinawatra, a um grupo de investidores ligados ao xeique Mansour bin Zayed Al Nahyan, de Abu Dhabi, por 150 milhões de libras. Desde então, o clube teve ascensão meteórica no futebol inglês, levantando a taça da Premier League em quatro oportunidades, com um time repleto de estrelas e que, desde 2016, está sob o comando do técnico espanhol Pep Guardiola.

    Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

    Continua após a publicidade
    Publicidade