ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Milena Bemfica sobre Jean: ‘Minha única preocupação é com as crianças’

Ex-companheira e mãe das filhas do goleiro diz que ambos buscaram seguir a vida e não condena a continuidade da carreira dele no Atlético-GO

Por Alexandre Senechal Atualizado em 23 set 2021, 21h28 - Publicado em 13 ago 2020, 13h46

O Atlético Goianiense estreou no Campeonato Brasileiro com uma vitória por 3 a 0 sobre o atual campeão Flamengo. O placar surpreendente não foi a única coisa que chamou atenção na partida. Debaixo das traves do Dragão estava o goleiro Jean, que foi dispensado do São Paulo após agredir a então esposa Milena Bemfica durante as férias, em Orlando, nos Estados Unidos, no final do ano passado. A aparição de Jean não foi uma novidade – já havia participado de partidas no Campeonato Goiano –, mas, devido à importância do jogo, foi um dos assuntos mais comentados das redes sociais. Milena falou a PLACAR nesta quinta-feira, 13, sobre o assunto.

A ex-companheira e mãe das duas filhas de Jean – eles não eram casados no papel; viveram em união estável durante seis anos – afirmou que o que tinha que acontecer entre os dois já aconteceu e ambos estão procurando seguir a vida. A única coisa em comum entre eles hoje são as duas meninas de três e cinco anos de idade e, segundo Milena, eles sempre vão procurar fazer o melhor para elas.

“Claro que quero que ele seja responsabilizado pelas condutas agressivas que ele tomou, mas minha única preocupação no momento é com o futuro das crianças. Hoje elas são acompanhadas duas vezes na semana por psicólogos”, disse Milena.

Ela explicou que as filhas precisam de acompanhamento pois ainda perguntam sobre o que levou o pai a protagonizar o episódio violento em Orlando. As filhas do casal presenciaram a cena. “Até hoje, meses e meses depois, elas ficam questionando porque o pai fez aquilo. Estou mais preocupada com o psicológico das crianças e não vou falar nada nem contra nem a favor dele, porque estou protegendo elas. O interesse é de que pague, mas que elas possam ficar bem”, concluiu.

Desde que o goleiro foi dispensado do São Paulo por causa da agressão, as duas filhas não estavam mais recebendo pensão do pai. Uma ação do advogado dela, Gabriel Bonfim, garantiu um bloqueio de parte do salário proveniente do Atlético Goianiense para pagar as despesas das crianças.

Milena também pediu uma restrição com base na Lei Maria da Penha para que Jean não pudesse se aproximar. Gabriel Bonfim contou que o goleiro voltou a ser agressivo em mensagens trocadas pelos dois após descobrir que ela começou um novo relacionamento. Jean mora em Goiânia e Milena em Salvador. O pai só tem visto as duas filhas em conversas realizadas por videoconferência.

ASSINE VEJA

A nova Guerra Fria Na edição desta semana: como a disputa entre Estados Unidos e China pode ser vantajosa para o Brasil. E mais: ‘Estou vivendo o inferno’, diz Marcelo Odebrecht

Clique e Assine

Outros processos movidos por Milena são uma ação de reconhecimento de união estável, para haver uma partilha dos bens com a separação. Esta ação também inclui o pedido de pensão e de guarda das filhas, com a permissão de que o pai possa fazer visitas às crianças. Na audiência de conciliação as partes não chegaram a um acordo e o processo seguirá para a Justiça.

Além disso, há também uma ação de indenização por causa da agressão. Esta foi suspensa por causa da pandemia e a conversa entre as partes para tentar uma solução amigável será em Salvador, local onde Milena mora e o casal se conheceu.

Assine DAZN | 30 dias grátis para curtir os maiores craques do futebol mundial ao vivo e quando quiser!

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade