CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Manchester United e atletas repudiam racismo contra Pogba

Meia francês foi alvo de insultos depois de perder pênalti no Campeonato Inglês

Por Da Redação Atualizado em 27 set 2021, 13h59 - Publicado em 20 ago 2019, 14h08

O francês Paul Pogba foi alvo de insultos racistas nas redes sociais na última segunda-feira, 19, logo depois de perder um pênalti no empate do Manchester United, em 1 a 1, contra o Wolverhampton, pela segunda rodada do Campeonato Inglês. O meia recebeu o apoio do clube e de seus companheiros, que repudiaram os atos de racismo.

Tabela completa de jogos do Campeonato Inglês 2019

“Os indivíduos que expressaram estes pontos de vista não representam os valores do nosso grande clube e é encorajador ver a vasta maioria dos nossos torcedores a condenar esta situação nas redes sociais. O Manchester United tem tolerância zero para com qualquer forma de racismo ou discriminação. Iremos trabalhar para identificar os poucos envolvidos nestes incidentes e tomar as mais duras medidas ao nosso alcance. Também encorajamos as empresas de redes sociais a tomar medidas”, comunicou o clube.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

O atacante Marcus Rashford e o zagueiro Harry Maguire foram alguns dos colegas de Manchester United que pediram um basta no racismo na Inglaterra. “Chega! Isso precisa parar. O Manchester United é uma família e Paul Pogba faz grande parte dela. Você o ataca e ataca a todos nós”, disse Rashford. “Repugnante. A mídia social precisa fazer algo sobre isso… Toda conta aberta deve ser verificada. Parem com esses ‘trolls’ patéticos fazendo inúmeras contas para abusar das pessoas”, comentou Maguire.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Depois de uma temporada abaixo do esperado no United, a imprensa europeia publicou rumores de que Pogba estava insatisfeito e poderia retornar à Juventus ou ir para o Real Madrid. O técnico do United, o noruguês Ole Gunnar Soljskaer, fez questão de esclarecer que não há possibilidades do francês deixar o clube, pois é parte fundamental da reestruturação da equipe.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade