CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Lukaku volta ao Chelsea por R$ 650 mi e vira atleta mais caro da história

Belga retorna ao clube inglês após passagem discreta entre 2011 e 2014; atacante foi quem mais movimentou valores somadas todas as negociações na carreira

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 17h53 - Publicado em 12 ago 2021, 15h00

O Chelsea oficializou na tarde desta quinta-feira, 12, a contratação do atacante belga Romelu Lukaku, 28 anos, principal nome do futebol italiano nas últimas temporadas. O atacante que estava na Inter de Milão volta ao clube londrino, onde passou de forma discreta, entre 2011 e 2014, sem marcar gols. O valor da transação é estimado em 106 milhões de euros (650 milhões de reais pela cotação atual).

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

A negociação faz de Lukaku o jogador que mais movimentou valores na história. Ao todo, o jogador atingirá mais de 315 milhões de euros (1,9 bilhão de reais).

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

A primeira transferência ocorreu em 2011, quando deixou o Anderletch e se transferiu para o Chelsea por cerca de 15 milhões de euros. Depois de empréstimos ao West Bromwich e ao Everton, acabou comprado pelo clube de Liverpool por 35 milhões de euros. Em 2017, foi negociado com o Manchester United por 84 milhões de euros.

Antes do retorno ao Chelsea, ainda foi comprado pela Inter de Milão por 74 milhões de euros. Pelo clube italiano, viveu a melhor fase da carreira entre 2019 e 2021: 64 gols em 95 jogos disputados.

Na última temporada, o jogador fez que parecia impossível ao conseguiu romper a melhor marca construída em toda a sua carreira: 34 gols em 51 jogos, entre 2019 e 2020, uma média de 0,66.

Lukaku, no início de carreira no Anderlecht. em 2010
Lukaku, no início de carreira no Anderlecht. em 2010 – Stuart Franklin/Getty Images

Ele terminou a temporada com 30 bolas nas redes em 44 partidas, média superior, de 0,68. Ainda distribuiu dez assistências, conduziu a Inter de Milão ao fim de um incômodo jejum de 11 anos sem conquistar a Série A, o Campeonato Italiano, e empilhou premiações individuais. A principal delas, a de melhor jogador do país.

A saída foi encarada como uma espécie de traição por torcedores do clube italiano de torcedores da Inter. “Querido Romelu, esperávamos um tipo diferente de comportamento de você, mais honesto e transparente. Embora tenhamos te protegido e te recebido como um filho, você provou ser como qualquer outro, se jogando por dinheiro. Desejamos a você o melhor, ainda que ganância nem sempre se pague. Você quebrou sua hombridade”, disseram nas redes sociais.

Em julho, durante a Eurocopa, a PLACAR contou que a construção do jogador em se tornar cada vez mais letal aconteceu fora de campo, com a ajuda particular do nutricionista da Inter, Matteo Pincella, figura frequente em palestras da Federação Italiana de Futebol.

Pincella convenceu Lukaku a mudar por completo os seus hábitos alimentares. O jogador teve convertidos sete quilos de gordura para massa magra, deixando de lado, principalmente, o consumo de doces e massas. O prato preferido de Lukaku era bastante inusitado: pizza de abacaxi. Além disso, comia diariamente espaguete à carbonara, típico na Itália. Enxugou de 100 kg para 93.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade