CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Libertadores 2018: Com estádio vazio, Flamengo empata com o River

No Rio de Janeiro, equipe carioca esteve à frente duas vezes, mas cedeu a igualdade ao time argentino

Por Da redação Atualizado em 28 set 2021, 22h43 - Publicado em 28 fev 2018, 23h54

Jogando sem torcida no Engenhão, por punição depois das confusões na final da Copa Sul-Americana do ano passado, o Flamengo estreou na Libertadores com empate em 2 a 2 contra o River Plate – e muito silêncio dentro de campo.

Apenas com os gritos vindos do banco de reservas, as duas equipes fizeram um primeiro tempo equilibrado, com pequena vantagem para o time mandante, mas sem nenhuma grande chance de gol. Os principais lances foram de reclamação. Aos 37, Jonas tentou proteger a bola e seu braço acertou a boca de De La Cruz, que perdeu um dente. O volante brasileiro, por sua vez, ficou com o braço sangrando. Dois minutos depois, em levantamento na área, Réver cabeceou uma bola que pegou no braço do meia Zuculini, mas nada foi marcado.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO DA COPA LIBERTADORES DE 2018

VEJA COMO FOI FLAMENGO E RIVER PLATE, MINUTO A MINUTO

O River Plate começou forte no ataque no segundo tempo, mas aos seis minutos Ponzio derrubou Diego na área. Henrique Dourado, em sua especialidade, cobrou e abriu o placar. Aos nove minutos, no entanto, o River chegou ao empate. Após cobrança de falta de De La Cruz, Rodrigo Mora, em posição de impedimento, marcou de cabeça. Aos 17, De La Cruz teve grande chance com chute de esquerda, que parou nas mãos de Diego Alves.

Aos 21, o Flamengo voltou a ficar à frente. Lucas Paquetá lançou Éverton, que matou no peito e girou finalizando com força. Os jogadores do River reclamaram de impedimento. Aos 23, o time carioca teve nova grande chance: Éverton Ribeiro que aproveitou jogada de Lucas Paquetá, mas parou em defesa de Armani.

O River teve chances perigosas aos 36 e aos 38, mas nas duas Réver salvou o Flamengo. Primeiro tirou de cabeça um chute de Ponzio; depois, Scocco cabeceou no braço do zagueiro, que evitou o gol. Os argentinos pediram pênalti, não marcado. Aos 41, Réver cortou outra chance perigosas do time argentino, mas a bola sobrou limpa para o uruguaio Mayada, que bateu forte no canto de Diego Alves, empatando o jogo.

O Flamengo volta a jogar pela Libertadores contra o Emelec, no Equador, dia 14 de março. Já o River recebe o Santa Fe, na Argentina, dia 5 de abril.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade