ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Klopp compara Newcastle a modelo de Superliga e critica ricos no futebol

Técnico alemão apontou como um problema a compra de rival inglês por fundo saudita e relacionou aos projetos do Paris Saint-Germain e Manchester City

Por Da Redação Atualizado em 15 out 2021, 10h53 - Publicado em 15 out 2021, 10h37

O técnico alemão Jurgen Klopp se manifestou nesta sexta-feira, 15, sobre a recente compra do Newcastle por um fundo saudita, encabeçado pelo príncipe Mohammed bin Salman. Segundo o treinador do Liverpool, o caso pode ser comparado à tentativa de criação da Superliga Europeia, modelo próprio de competição lançado por doze importantes clubes do continente que tentou fazer oposição a Liga dos Campeões, torneio organizado pela Uefa.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

“O que isso significa para o futebol? Há alguns meses nós tivemos um grande problema, todo o mundo do futebol, com 12 clubes tentando criar uma Superliga. Não aconteceu. Isso é tentar criar um super time, se quiser. É quase a mesma coisa. Garantir vagas na Champions League em alguns anos”, explicou o treinador.

“É claro: em cinco ou seis anos, se os donos tiverem paciência, eles serão uma superpotência. Eles têm dinheiro para comprar a liga inteira”, completou Klopp.

O modelo da Superliga, lançado em abril deste ano, promoveu uma guerra nos bastidores do futebol europeu. Dirigentes da Uefa ameaçaram de exclusão os clubes que aderissem, de fato, ao novo modelo. A formatação original, com 12, logo foi diluída com a desistência simultânea dos seis clubes ingleses seguidas por outras equipes. Somente Real Madrid, Barcelona e Juventus não oficializaram suas saídas.

Klopp ainda equiparou o modelo de negócio envolvendo o Newcastle ao de outros clubes como Paris Saint-Germain e Manchester City, ligados aos governos do Catar e Emirados Árabes, respectivamente.

Continua após a publicidade

Mohammed bin Salman pode investir agora no futebol italiano -
Mohammed bin Salman pode investir agora no futebol italiano – Bernd von Jutrczenka/Getty Images

“Ninguém sabe como funciona o Fair Play Financeiro hoje em dia. Ele ainda existe? Os torcedores do Newcastle estão amando, claro. Para o resto de nós é mais uma superpotência. Não é a primeira vez. É o terceiro clube que tem um país como dono”, argumentou.

Vale dizer que o Newcastle pode não ser o único clube adquirido por Salman. De acordo com o jornal espanhol As, o fundo de investimentos está interessado agora na compra da Inter de Milão. A publicação diz que as conversas já foram iniciadas e que o negócio pode ser viabilizado por aproximadamente 1 bilhão de euros (6,4 bilhões de reais, pela cotação atual).

Se confirmado, o negócio seria firmado por quase três vezes a quantia investida no clube inglês: 300 milhões de libras (2,2 bilhões de reais). Desde 2018, a Inter pertence a um grupo chinês liderado por Steven Zhang, 29 anos, o mais jovem presidente a vencer o scudetto – conquistado pelo clube na última temporada, findando um jejum de 11 anos e longa hegemonia da Juventus.

O treinador chegou ao Liverpool em outubro de 2015, após um sólido trabalho no Borussia Dortmund. Desde então, conquistou uma Liga dos Campeões, uma Supercopa Europeia, um Mundial de Clubes e, mais recentemente, a Premier League impondo o fim de um jejum de 30 anos do clube.

Na atual temporada, está na segunda colocação do Campeonato Inglês, com 15 pontos, um a menos do que o atual líder Chelsea.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade