ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Jogador do São Paulo-RS é preso após chutar a cabeça de árbitro

Willian Ribeiro foi acusado de tentativa de homicídio por agressão na segunda divisão do Campeonato Gaúcho; juiz Rodrigo Crivellaro se recupera no hospital

Por Da Redação Atualizado em 5 out 2021, 09h20 - Publicado em 5 out 2021, 09h15

O jogador Willian Ribeiro, do São Paulo-RS, foi levado à penitenciária após chutar a nuca do árbitro Rodrigo Crivellaro, durante jogo contra o Guarani-RS, na última segunda-feira, 4, pela série A2 do Campeonato Gaúcho. O atleta foi indiciado por tentativa de homicídio doloso qualificado (quando há intenção de matar e revelam perversidade), enquanto “juiz” chegou a ficar inconsciente e está em observação médica. A partida foi paralisada e suspensa após o incidente.

O jogo foi transmitido pela FGF TV e, segundo as imagens, o atleta ficou irritado após receber o cartão amarelo e empurrou o árbitro. Depois que o juiz já estava caído, Willian o chutou na cabeça, o que desacordou Rodrigo Crivellaro, que precisou ser atendido pela ambulância. Levado ao hospital, está bem, mas precisará ser observado no próximo dia.

Segundo o jornal Gaúcha ZH, a acusação contra Willian é de tentativa de homicídio doloso qualificado, o que pode resultar em uma pena de 12 a 30 anos de detenção, mas pode haver uma redução de um a dois terços da pena pelo fato de o delito ter sido interrompido por questões alheias à sua vontade (outros atletas chegaram para separar). O jogador conta com três antecedentes criminais, um por ameaça e dois por provocação de tumulto.

Continua após a publicidade

Nas redes sociais, o São Paulo se manifestou desejando melhoras ao árbitro Rodrigo Crivellaro e publicou nota oficial:

Lamentável. Lamentável e acima de tudo, revoltante. 

No exato dia em que toda a família rubro-verde reuniu-se para comemorar mais um aniversário – 113 anos de Sport Club São Paulo -, nosso Clube se deparou com um dos episódios mais tristes de sua história, uma fatídica cena que chocou todas as pessoas que amam não só o futebol gaúcho, mas todas aquelas que simplesmente amam o esporte de modo geral.

Podem ter certeza, lamentamos e nos envergonhamos profundamente de todo o ocorrido, todo nós em absoluto, toda a nossa nação rubro-verde: Direção, torcida, demais jogadores, etc. Pedimos todas as desculpas do mundo ao profissional agredido e sua família, assim como pedimos desculpas ao público, de modo geral, pela cena lamentável vista hoje. 

O contrato com o atleta agressor está sumariamente rescindido. Ademais, todas as medidas possíveis e legais em relação ao fato serão tomadas.

Deivid Goulart Pereira
Presidente do Sport Club São Paulo

Continua após a publicidade

Publicidade