Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Jô: ‘Proposta do Japão era irrecusável, mas ainda vou voltar…’

Em despedida do Corinthians, jogador falou que saída é um “até breve”

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 20 out 2021, 17h29 - Publicado em 5 jan 2018, 16h11

Destaque do Corinthians na campanha do título brasileiro em 2017, o atacante se despediu do clube nesta sexta-feira. O jogador visitou o CT Joaquim Grava, conversou com os jogadores e deu suas últimas declarações como atleta corintiano. “Minha história no Corinthians não começou agora. Tenho de agradecer a todos. Foi tudo um pouco rápido, talvez alguns imaginassem que seria mais longo, mas o futebol é assim, dinâmico. Isso é um ‘até breve’”, garantiu.

Artilheiro do último Brasileirão com dezoito gols, ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense, atraiu a atenção do Nagoya Grampus. O time japonês fez uma proposta de 11 milhões de euros (aproximadamente 43 milhões de reais), considerada irrecusável pela diretoria corintiana. “O Japão é um país de Primeiro Mundo. Então, começo a pensar na família, no meu filho que nasceu agora, na segurança, educação. Chegou uma proposta irrecusável, tanto para mim quanto para o Corinthians. Vou ficar triste por deixar o time, mas o futebol é assim.”

O presidente Roberto de Andrade revelou que Jô recusou uma proposta. “No meio do ano, o Jô recebeu proposta para ser transferido a um clube europeu, com salário muito maior do que ele vai ter no novo clube dele. Para nós, não era uma proposta tão vantajosa. Só comento isso para mostrar o caráter do Jô. Não é todo mundo que pensa dessa forma.”

Esta foi a segunda passagem de pelo Corinthians. Criado na base do clube, ele se tornou o mais jovem a estrear pelo time profissional em 2003, ainda aos 16 anos. Ficou até 2005, e neste retorno mostrou seu potencial e foi campeão nacional. Por isso, acredita que deixou as portas abertas no Parque São Jorge. “Meu desejo sempre vai ser voltar para o clube. Sou corintiano mesmo, tenho certeza de que deixei as portas abertas.”

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade