CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Hugo Souza é vaiado pela torcida do Flamengo, mas abraçado por jogadores

Goleiro cometeu falhas em jogos recentes, mas manteve titularidade e recebeu apoio do elenco em classificação na Libertadores

Por Da redação 18 Maio 2022, 09h56

O goleiro Hugo Souza, 23 anos, ficou no olho do furacão nas últimas semanas após falhar em jogos recentes do Flamengo, mas manteve a titularidade e recebeu apoio do elenco depois da vitória por 3 a 0 sobre a Universidad Católica, do Chile, na última terça-feira, 17, que garantiu vaga nas oitavas de final da Libertadores. O jovem revelado na base foi vaiado pela própria torcida no Maracanã, mas ganhou um “abraço coletivo” dos jogadores após o apito final.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca

Hugo falhou na derrota por 1 a 0 para o Botafogo, em 8 de maio, quando espalmou para dentro do gol um chute de Erison, e no empate por 2 a 2 com o Ceará, no último sábado, 14, quando foi encoberto por uma falta cobrada por Nino Paraíba já nos acréscimos. Após críticas pesadas de torcedores, o técnico Paulo Sousa decidiu manter o jovem como titular, deixando o experiente Diego Alves no banco de reservas.

O ambiente no Maracanã não foi nada amistoso para o goleiro. Desde o primeiro minuto, ele conviveu com fortes vaias a cada vez que participava do jogo. O camisa 45 chegou a mostrar insegurança em alguns lances, mas foi pouco exigido pelo ataque da Universidad Católica. Com os 3 a 0 sacramentados e a classificação assegurada, os jogadores abraçaram Hugo para mostrar apoio ao companheiro.

Jogadores do Flamengo se abraçam após classificação às oitavas da Libertadores -
Jogadores do Flamengo se abraçam após classificação às oitavas da Libertadores – Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação
Continua após a publicidade

Paulo Sousa explicou a opção por manter Hugo Souza em vez de promover a volta de Diego Alves, que perdeu espaço e hoje é a terceira opção, atrás também de Santos – o goleiro contratado do Athletico-PR está atualmente lesionado. Segundo o treinador, Diego pediu para jogar, mas como não treinava havia 10 dias por causa de dores no púbis, foi descartado para a partida.

“Aqui os processos não são assim. Os jogadores, para jogar, têm que treinar. E ele não treinou nenhum dia desde o jogo contra o Botafogo, por isso não podia estar relacionado. Segunda de manhã, ele continuava a ter dores. À tarde, o nosso fisioterapeuta disse que o Diego estava melhorzinho, que se sentia capaz para poder treinar. Se vocês verificarem o que são dores no púbis e o tempo que leva para recuperação, não pode ser de um dia para o outro”, disse Sousa.

Sendo assim, a tendência é que Hugo continue na meta do Flamengo por enquanto – mesmo com as vaias dos rubro-negros. O time volta a campo neste sábado, 21, contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro, novamente no Maracanã.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês