CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Hamilton e Serena Williams se juntam em oferta para comprar o Chelsea

Segundo imprensa inglesa, ídolos do esporte estão dispostos a investir 10 milhões de libras cada por parte das ações do clube londrino

Por Da redação Atualizado em 21 abr 2022, 10h08 - Publicado em 21 abr 2022, 09h46

Em busca de novos donos desde que o russo Roman Abramovich teve de por o clube à venda, o Chelsea recebeu propostas de duas lendas do esporte: o piloto britânico Lewis Hamilton, heptacampeão de Fórmula 1, e a tenista americana Serena Williams. Segundo informação da Sky Sports, posteriormente confirmada por outros veículos britânicos nesta quinta-feira, 21, a dupla pretende integrar um consórcio milionário liderado por Martin Broughton, ex-presidente do Liverpool e da British Airways.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Williams e Hamilton pretendem desembolsar 10 milhões de libras (cerca de 60 milhões de reais) cada um para se tornarem sócios do atual campeão europeu e mundial. O consórcio ainda inclui o presidente da World Athletics, o ex-velocista britânico Sebastian Coe, e outros investidores de peso como David Blitzer, dono do Philadelphia 76ers , da NBA. 

Hamilton e Williams não confirmaram a informação até o momento. A tenista, ex-número 1 do mundo e dona de 23 títulos de Grand Slam, já é investidora do Angel City FC, de Los Angeles, da liga americana de futebol feminino. O caso de Hamilton chama atenção, pois o piloto é torcedor confesso do Arsenal, um dos rivais do Chelsea. 

As lendas do tênis e do automobilismo não seriam as primeiras estrelas do esporte à integrar a Premier League. O jogador americanod e basquete Lebron James é um dos acionistas do Fenway Sports Group (FSG), grupo que é dono do Liverpool.

O consórcio integrado pela dupla, porém, tem concorrência: o co-proprietário do Los Angeles Dodgers, Todd Boehly, e o co-proprietário do Boston Celtics, Steve Pagliuca, também estão na briga. Um consórcio liderado pelos proprietários do Chicago Cubs, a família Ricketts, saiu recentemente da disputa.

O Chelsea foi colocado à venda pelo proprietário Roman Abramovich depois da invasão russa da Ucrânia, antes mesmo de sanções serem impostas ao oligarca pelo governo britânico.

Abramovich pode prejudicar o Chelsea com eliminação da Champions -
Abramovich pode prejudicar o Chelsea com eliminação da Champions Ben Stansall/AFP
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês