ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Guardiola sonha treinar uma seleção e elogia Brasil de Tite: “Fantástico”

Técnico espanhol deseja descansar e se atualizar após fim de contrato com o City, em 2023; treinador vê como próximo passo no futebol dirigir uma seleção

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 17h27 - Publicado em 25 ago 2021, 15h20

A participação de Pep Guardiola em um evento da XP Investimentos pautou as redes sociais nesta quarta-feira, 25. O treinador espanhol, atualmente no Manchester City, mas com currículo vitorioso nas passagens por Bayern de Munique e Barcelona, afirmou que ambiciona treinar uma seleção como próximo passo de sua carreira. Além disso, direcionou elogios ao treinador Tite, da seleção brasileira.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

“Uma seleção, sim. O próximo passo será uma seleção, sim, se houver uma possibilidade”, disse o treinador. Atualmente no City e com contrato até 2023, Pep afirmou que não deseja sair do clube antes do fim do vínculo. No entanto, o treinador deixou claro que precisa descansar e se atualizar quando chegar o momento de não continuar no clube inglês.

“Devo ter um descanso depois de sete anos (do Manchester City), preciso parar para ver, aprender com outros treinadores, e talvez tome esse caminho. Gostaria de treinar em uma Eurocopa, uma Copa América, uma Copa do Mundo”, completou.

O treinador nunca escondeu a admiração pela seleção brasileira e sua história, contudo afirmou ser difícil se imaginar comandando a amarelinha, por ter uma tradição de treinadores nacionais. “Entendo que é muito mais difícil treinar seleções estrangeiras como o Brasil. Não penso em nenhuma seleção, mas digo que depois de anos em equipes, acho que vou ter um ‘break’, descansar um pouco, e tenho que parar para ver o que fazer, como fazer, aprender de outros treinadores”, explicou.

Continua após a publicidade

Guardiola enxerga próximo passo no futebol de seleções -
Guardiola enxerga próximo passo no futebol de seleções – Pierre-Philippe Marcou / POOL/EFE

Admirador da seleção brasileira de 1982 e dos craques do país, como Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho e Romário, o treinador catalão não economizou elogios à atual seleção brasileira, treinada por Tite: “É uma equipe fantástica. Alguns jogadores já trabalhei, outros foram adversários. É uma seleção fantástica. O Brasil sempre é forte candidato ou favorito”.

No mesmo sentido, disse que não é útil à discussão a comparação com o passado. “Times atuais sempre perdem contra a história. Se comparar com o Brasil de Pelé sempre perderão”.

Sem cerimônias, Pep não escondeu seus maiores desafios na carreira e discursou contra a desigualdade socioeconômica, dizendo odiar ver o pobre cada vez mais pobre e o rico cada vez mais rico.

Treinador profissional há 14 anos, Guardiola afirmou que o seu maior desafio nos trabalhos e afirmou ser a gestão de egos: “Para mim é o mais difícil do futebol”. Pelo Manchester City, seu atual trabalho, já venceu três Premier League e chegou na última temporada à final da Liga dos Campeões, torneio que não conquista desde os anos de Barcelona.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade