CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Grêmio tem 96,9% por queda e Atlético-MG pode ser campeão até sem jogar

Gaúchos enfrentam São Paulo, Corinthians e Atlético Mineiro sonhando com um milagre para ficar; tropeço do Flamengo nesta terça, 30, daria o título ao Galo

Por Da Redação Atualizado em 29 nov 2021, 09h32 - Publicado em 29 nov 2021, 09h25

A derrota do Grêmio para o Bahia, na última sexta-feira, 26, somada aos resultados do fim de semana encaminharam ainda mais as chances de rebaixamento do clube gaúcho no Campeonato Brasileiro. O presidente Romildo Bolzan Júnior diz que a equipe “não jogará a toalha”, embora seja visível o abatimento de jogadores pela situação de iminente queda. De acordo com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), as chances subiram para 96,9%.

Black Friday Abril: Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

O time possui mais três jogos para tentar um milagre: São Paulo, em casa, Corinthians, fora, e, por fim, o Atlético Mineiro novamente em casa nos dias 2, 5 e 9, respectivamente, mas não é só. Precisa torcer para tropeços de seus rivais diretos.

“Estou muito triste e chateado, mas não joguei a toalha. Tem três jogos, vamos disputar como requer a grandeza do Grêmio, honrando a nossa camisa, nos entregando e acreditando na possibilidade de uma classificação para escapar da Série B. Ficou mais difícil, mas matematicamente entendo que seja possível”, disse Bolzan.

Atualmente, a equipe dirigida por Vagner Mancini está na 18ª colocação, com 36 pontos, a quatro do Bahia, primeiro entre os que se salvariam do rebaixamento. Complica ainda o fato de Juventude (17º), Bahia (16º) e Atlético Goianiense (15º) possuírem jogos a menos e poderem aumentar a diferença.

Entre os times que lutam para não cair, a situação da Chapecoense é a única definida. Os catarinenses estão matematicamente rebaixados desde 10 de novembro. O Sport, 19º colocado com 33 pontos, pode ter sua situação decretada já na finalização da 35ª rodada, na sexta-feira, 3, quando recebe o Flamengo. As chances são de 99,9%.

Continua após a publicidade

Times ainda com chances de rebaixamento -
Times ainda com chances de rebaixamento – UFMG/Reprodução

O Juventude – última equipe no Z-4 ao lado de Chapecoense, Sport e Grêmio – tem 32,9% de probabilidade de jogar a Série B em 2022, mas faz disputa acirrada com outros como: Bahia (26,4%), Atlético Goianiense (23,4%) e até mesmo o Athletico Paranaense, campeão da Sul-Americana e finalista da Copa do Brasil, que possui 16,4% de chances.

Santos e São Paulo, outrora ameaçados, praticamente extinguiram as chances com menos de 1% agora, assim como América Mineiro. O Cuiabá tem 3%.

Hulk celebra seu gol pelo Atlético-MG contra o Fluminense -
Hulk celebra seu gol pelo Atlético-MG contra o Fluminense – Pedro Souza/Atlético

Na parte de cima da tabela, quase tudo definido para o Atlético Mineiro que tem, segundo a UFMG, 99,8% de chances de levantar a taça após cinquenta anos. A equipe venceu por 2 a 1 o Fluminense, neste domingo, 29, e se aproximou ainda mais do sonho de gritar “é campeão” novamente.

O título foi adiado na última semana pelo empate por 2 a 2 com o Palmeiras, em São Paulo, na terça-feira, 23, mas pode chegar agora até mesmo sem entrar em campo. Com 11 pontos de vantagem para o Flamengo (78 a 67), o Flamengo precisará vencer o Ceará para seguir com chances matemáticas e evitar o título atleticano. A partida acontece nesta terça, 30, às 20h, no Maracanã.

Caso não vença, seria impossível para os cariocas descontarem a diferença com apenas mais nove pontos em jogo. Se for adiado, a confirmação da conquista pode acontecer contra o Bahia, na quinta-feira, 2, em Salvador. Bastaria ao clube mineiro vencer os rivais.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade