Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Gols, Pelé e empatia: a inusitada discussão entre Neymar e Patrícia Pillar

Atriz se disse decepcionada com fala do jogador sobre ambição de quebrar o recorde de gols do Rei, que segue internado em hospital

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 17h13 - Publicado em 13 set 2021, 16h10

Patrícia Pillar e Neymar protagonizaram discussão nas redes sociais -
Instagram/Getty Images

Virou trending topics, expressão usada para descrever os assuntos mais comentados entre os usuários do Twitter, uma inesperada polêmica envolvendo Neymar, Pelé e….Patrícia Pillar. Pelas redes sociais, a atriz questionou no último dia 9 o jogador do Paris Saint-Germain sobre uma fala em que menciona ambicionar quebrar o recorde de gols de Pelé pela seleção brasileira. O ex-jogador de 80 anos se encontra internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

O comentário foi rebatido por Neymar e rendeu discussões nesta segunda-feira, 13. “Neymar me decepciona mais a cada dia. Falar em passar o Pelé na artilharia foi absolutamente lamentável”, disse. Questionada na sequência por um seguidor de que se tratava de uma estatística, ela rebateu: “Pelé está no hospital, não era hora”.


A discussão ganhou força devido à resposta de Neymar, que ironizou a crítica dizendo: “Ah pronto, tenho que parar de fazer gol agora”. Pillar explicou o seu posicionamento ao jogador. “Por uma questão de empatia e educação, não era hora para dizer que passaria o Pelé na artilharia. São essas delicadezas da vida que talvez você ainda não tenha aprendido”.

Continua após a publicidade

Ele voltou a responder, fazendo menção ao instituto que leva o seu nome em Praia Grande e atende centenas de crianças do município. “Meu gol mais bonito. Por empatia e delicadeza dá uma olhada lá”.

Continua após a publicidade

Neymar mencionando o instituto na discussão com Patrícia Pillar -
Neymar mencionando o instituto na discussão com Patrícia Pillar – Twitter/Reprodução

Após marcar na vitória por 2 a 0 contra o Peru, em Recife, em jogo válido pela décima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo, Neymar chegou a 69 gols pela seleção brasileira, se estabelecendo como o segundo maior artilheiro da história do Brasil, atrás somente de Pelé, que acumula 77. Após a partida, ele desabafou ao falar sobre suas marcas e disse não entender por que não é respeitado.

“Coletivo é o mais importante, sempre prezei isso. Ao mesmo tempo, fico muito contente de ser de ser recordista de artilheiro das eliminatórias, ser o maior assistente com a camisa da seleção brasileira e logo menos, se tudo caminhar bem, passar o Pelé. Estou muito feliz. Não sei mais o que faço com essa camisa para a galera respeitar o Neymar”, disse em entrevista à TV Globo.

Pelé, por sua vez, deu entrada no Einstein no último dia 31 para passar por exames anuais, adiados em 2020 em função do agravamento da pandemia do novo coronavírus. Ele segue internado na UTI do hospital após ser submetido a cirurgia para a retirada de um tumor do cólon direito, uma parte do intestino. Ainda não há previsão de alta para o Rei do Futebol.

Vale lembrar que Neymar ainda foi pivô de outras polêmicas recente, a principal delas envolvendo a atual forma física, na vitória por 1 a 0 sobre o Chile. Ele fez questão de tirar a camisa e motrar por diversas vezes em fotos que se tratavam de boatos as alegações que estava “gordinho” após iniciar a temporada tardiamente.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade