CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

FPF define Allianz Parque como palco da final da Copinha

Decisão acontece às 10h com jogo do Corinthians no mesmo dia em Itaquera; Santos contesta decisão

Por Da redação Atualizado em 24 jan 2022, 08h24 - Publicado em 24 jan 2022, 00h13

A Federação Paulista de Futebol definiu no fim na noite deste domingo, 23, o local e o horário da final entre Palmeiras e Santos pela Copa São Paulo de Futebol Júnior. A decisão, que acontece na terça-feira, 25, será disputada no Allianz Parque às 10h.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Como o Pacaembu está em reforma depois de passar pelo processo de privatização, a Copinha perdeu o palco tradicional de sua final. Havia, então, a expectativa de onde ela seria disputada.

O Estádio do Morumbi chegou a ser cogitado, mas a casa palmeirense foi definida como o palco da partida pela FPF. Em nota em seu site, a entidade disse que a decisão passou por “análise minuciosa de todas variáveis envolvidas na grande final da Copa São Paulo e diálogo com a Polícia Militar de São Paulo”. Além disso, a Federação citou que o Palmeiras já contaria com a seus torcedores, já que tem melhor campanha, e os clássicos em São Paulo ocorrem com torcida única.

Havia também a possibilidade de a partida acontecer às 16h. Contudo, nesse mesmo horário, acontece o duelo entre Corinthians e Ferroviária, pelo Campeonato Paulista, na Neo Química Arena, em Itaquera. Como as estações que dão acesso aos estádios de Corinthians e Palmeiras ficam na mesma linha do Metrô, houve preocupação com a possibilidade das duas torcidas se encontrarem no caminho para o jogo.

Continua após a publicidade

A decisão da Copinha, então, acontece de manhã, às 10h, como aconteceu nas edições anteriores recentes. Ainda assim, há risco das torcidas se encontrarem entre o início de um jogo e o começo do outro. Ainda durante a tarde deste domingo, antes do anúncio do local da partida, a Gaviões da Fiel, torcida organizada do Corinthians, publicou nota oficial em seu site demonstrando preocupação quanto à segurança.

“Não existiu qualquer cuidado e medida de segurança pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e Polícia Militar ao marcar e autorizar a realização de dois jogos no mesmo dia, com horários próximos, de duas Torcidas Organizadas rivais da capital paulista. Mesmo que estejamos tratando de campeonatos diferentes, precisamos alertar o risco dessa situação”, escreveu a organizada corintiana.

Santos contesta

A escolha do palco da final não foi bem recebida pela diretoria santista. Através das redes sociais, o clube disse que a decisão “privilegia o outro finalista e não atende ao princípio de isonomia.”

O Santos ainda afirmou que reconhece que o rival tinha o direito de jogar com sua torcida, pela melhor campanha, mas defende que a partida acontecesse em outro estádio.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês