CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Flamengo anuncia a demissão de Renato Gaúcho após vice na Libertadores

Pressionado nos bastidores, clube confirmou a saída do treinador pelas redes sociais dois dias após a derrota para o Palmeiras, em Montevidéu

Por Da Redação Atualizado em 29 nov 2021, 15h08 - Publicado em 29 nov 2021, 14h40

Renato Gaúcho não é mais técnico do Flamengo. O clube carioca anunciou no início da tarde desta segunda-feira, 29, a demissão do treinador dois dias após o vice-campeonato da Libertadores para o Palmeiras, em Montevidéu. Maurício de Souza, integrante da comissão técnica fixa, comandará a equipe até o fim do Campeonato Brasileiro.

Black Friday Abril: Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

“O Clube de Regatas do Flamengo informa que, após conversa entre as partes, o técnico Renato Gaúcho não comanda mais o time principal”, disse o clube.

Renato sofria nos últimos dias enorme pressão nos bastidores por queda. Na semana da final, após o empate por 2 a 2 com o Grêmio, em jogo atrasado pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, uma manifestação viral de flamenguistas nas redes sociais pedia: “ganhe a Libertadores e saia”.

Continua após a publicidade

Flagras do semblante do treinador apático nos gols marcados pela equipe provocou a ira de flamenguistas. O time ainda sofreu dois gols quando tinha um jogador a mais em campo, pela expulsão de Jhonata Robert, permitindo reação inesperada dos gaúchos.

Longevo no Grêmio, Renato ficou pouco no Flamengo -
Longevo no Grêmio, Renato ficou pouco no Flamengo – Alexandre Schneider/Getty Images
Renato Gaúcho e Gabigol não conseguiram evitar derrota na final -
Renato Gaúcho e Gabigol não conseguiram evitar derrota na final – Gustavo Garello/Focus Features

Questionado se o Flamengo havia aliviado para o Grêmio, ameaçado de rebaixamento, o técnico se mostrou incomodado: “isso é um tipo de pergunta que me ofende”, respondeu.

Na trajetória, precisou ainda suportar uma eliminação na semifinal da Copa do Brasil para o Athletico Paranaense, em 27 de outubro. Não bastasse a derrota por 3 a 0 em pleno Maracanã, precisou ouvir das arquibancadas gritos a Jorge Jesus e insistentes questionamentos de repórteres sobre o peso da frase dita enquanto treinador do Grêmio, em 2019, de que o português tinha “obrigação fazer um time de 200 milhões de reais jogar”.

Na ponta do lápis, o desempenho de Portaluppi a frente do Flamengo não pode ser desdenhado. Contabilizando todos os torneios são 37 jogos, com 24 vitórias, oito empates e apenas cinco derrotas – a última delas a mais dolorida, custando o segundo título da Libertadores como treinador. Foram 87 gols a favor (média de 2,3 por partida) e 32 contra (menos de um por partida). Mas, na prática, foram poucos momentos de lua de mel, e muitos de guerra.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN! 

Continua após a publicidade

Publicidade