CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Festas, polêmicas e críticas: Arthur vai de esperança a decepção na Europa

Em baixa na Juventus, o jogador de 25 anos teve passagem conturbada pelo Barcelona e perdeu espaço também na seleção

Por Da Redação Atualizado em 11 mar 2022, 12h53 - Publicado em 15 jan 2022, 09h00

Aos 25 anos, o volante Arthur já passou por muitos altos e baixos na carreira. Após se destacar no Grêmio e conquistar a Libertadores em 2017, foi vendido ao Barcelona e chegou com status de promessa, mas protagonizou mais polêmicas que boas atuações. Atualmente na Juventus, o atleta vive momento contestado e pode ser emprestado ao Arsenal para a sequência da temporada. Nome lembrado por Tite em várias convocações da seleção depois da Copa de 2018, o meio-campista está cada vez mais longe do radar do técnico a menos de um ano do Mundial do Catar.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

O último jogo de Arthur com a camisa da seleção brasileira foi em novembro de 2020, quando inclusive marcou um dos gols da vitória sobre o Uruguai, pelas Eliminatórias da Copa. Ele chegou a ser uma das esperanças de renovação do time de Tite após a eliminação para a Bélgica nas quartas de final em 2018, mas a queda livre de desempenho cortou sua sequência pela equipe nacional.

Após se destacar no Grêmio, o volante, então com 22 anos, acertou sua transferência para o Barcelona em 2018, por cerca de 140 milhões de reais. Mas a passagem pelo clube catalão foi conturbada, e ao sair para a Juventus, dois anos depois, após 72 jogos e quatro gols pelo catalães, ele já chamava mais atenção por seu comportamento extracampo do que pelo que fazia dentro dele.

Às vésperas de de um clássico diante do Real Madrid em 2019, o jogador foi visto Paris, na festa de aniversário de Neymar, seu parceiro de seleção. Em outro episódio, no ano seguinte, já pela Juve, o jogador foi flagrado dirigindo embriagado após bater uma Ferrari em um poste de luz.

O meia Arthur deixou o Grêmio para fechar com o Barcelona
Arthur deixou o Grêmio para jogar no Barcelona em 2018 – Quality Sport Images/Focus Features

Mas nada pesou mais na passagem do jogador que a cena de despedida do clube catalão, em julho de 2020. À época, o jogador já havia acertado sua ida para a Juventus da Itália, mas ainda tinha compromissos a cumprir com o Barça. Mesmo assim, não se reapresentou aos treinos após o recesso de julho, e não fez os testes de Covid-19 para a partida de retorno contra o Napoli pela Liga dos Campeões.

À época, a atitude foi considerada “uma falta de respeito” e “ato inaceitável de indisciplina” pelo então presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu. Ao tentar ir ao estádio para acompanhar a partida, o jogador passou o constrangimento de ser barrado pela diretoria no Camp Nou.

Continua após a publicidade

Já pela Juventus, Arthur disputou 44 jogos e marcou um gol desde que chegou. Além de encontrar dificuldade em se firmar na equipe, o jogador sofreu com constantes problemas físicos e teve até seu estilo de jogo criticado pelo então técnico Andrea Pirlo, um dos grandes volantes da história do futebol italiano.

“O jogo dele é muito curto, ele está ligado ao Barcelona. Ele ainda toca muito na bola quando, em certas ocasiões, pode acelerar”, disse Pirlo quando o brasileiro chegou à equipe. Em outra ocasião, após uma partida contra o Ferencvaros, da Hungria, pela Liga dos Campeões, o treinador criticou decisões tomadas em campo pelo jogador: “ele deveria ter aberto mais o jogo para criar situações de um contra um”.

Já sem o mesmo prestígio e bastante contestado, o jogador fez um 2021 discreto. Após falha individual que originou o gol da derrota da Juve em partida diante do Benevento, pelo Campeonato Italiano, foi novamente criticado pelo técnico.

“Ele (Arthur) cometeu um erro que não costuma cometer. Foi estranho ele não ter visto o adversário. Mas seria mais fácil ele recuar para o goleiro. Não se pode atravessar um passe na frente da área. Foi descuidado”, disse Pirlo ao jornal Sky Sports.

Já em abril, Arthur foi flagrado em uma festa clandestina na casa do americano Weston McKennie, seu colega de Juventus. A festa desrespeitava os protocolos sanitários de Covid-19 e foi interrompida pela polícia local. Além de pagar multa, o jogador foi barrado por Pirlo para o confronto seguinte pelo campeonato nacional.

Em julho de 2021, o jogador foi submetido a uma cirurgia no joelho, consequência de uma pancada que recebeu em dezembro do ano anterior, e ficou afastado por três meses, tempo que o fez perder o início da temporada 2021-22. Sem tanto espaço na Juve, ele agora vive a expectativa de mudar de ares e ser emprestado ao Arsenal.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês