CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Edenílson acusa Rafael Ramos de racismo em duelo entre Inter e Corinthians

Acusado de ter chamado o colorado de "macaco", jogador português foi autuado em flagrante por injúria racial e liberado após pagamento de fiança

Por Da redação Atualizado em 15 Maio 2022, 09h22 - Publicado em 14 Maio 2022, 21h39

O meio-campista colorado Edenílson afirmou ter sido chamado de “macaco” pelo lateral-direito Rafael Ramos, no empate em 2 a 2 entre Internacional e Corinthians, neste sábado, 14. O jogador português foi autuado em flagrante por injúria racial e liberado após pagamento de fiança de 10.000 reais. 

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

A denúncia de injúria racial aconteceu aos 30 minutos da segunda etapa, quando os dois jogadores se desentenderam na lateral do campo. Após a confusão e a bola sair pela linha lateral, Edenílson correu na direção do árbitro Braulio da Silva Machado e relatou ter sido ofendido.

Com isso, a partida ficou paralisada por cerca de cinco minutos. Edenílson voltou a encarar o lateral português, que negou a acusação. Dois minutos depois de a bola voltar a rolar, o técnico Vítor Pereira tirou Rafael Ramos do jogo para a entrada de Gustavo Mosquito.

Na saída de campo após o apito final, Edenílson e Rafael Ramos não pararam para falar com a reportagem do canal Premiere. O único atleta a falar foi Jô, que afirmou que seu companheiro teria dito outra palavra, com entonação parecida. “O Rafa falou que não disse. Disse outra palavra no português de Portugal, que é diferente, não sei pronunciar e qual foi. Mas ele disse que não teve ofensa racista. Ficou todo mundo confuso, mas agora vamos ver o que aconteceu realmente. Ele falou que parecia, mas não podemos acusar alguém sem ter certeza”, disse o centroavante corintiano.

Também depois do jogo, a Polícia Civil se dirigiu aos vestiários do Beira-Rio para colher relatos dos envolvidos. Já na zona mista, o diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, disse que Edenílson e Rafael Ramos conversaram nos vestiários e que o lateral afirmou ter dito “mano, c******”.

Pelo lado gaúcho, o Internacional se posicionou através de nota oficial, reforçando que houve caso de racismo dentro de campo.

Continua após a publicidade

“Mais uma vez, um lamentável caso de racismo é registrado em nosso futebol. Desta vez, em nossa casa, contra um jogador do Inter. Na partida deste sábado, pelo Brasileirão, Edenilson relata ter sofrido injúria racial por parte de Rafael Ramos, atleta do Corinthians. É inadmissível que ainda ocorram fatos desse tipo em 2022, não há espaço para o racismo em nossa sociedade. O Clube do Povo reitera que repudia todo e qualquer ato de preconceito e apoia o seu atleta.”, escreveu o Colorado nas redes sociais.

Depois de prestar queixa à Polícia Civil, Edenílson se pronunciou pelo seu perfil oficial em uma rede social. Ele afirmou ter certeza do que ouviu e que procurou Rafael Ramos ainda em campo para que o português admitisse o que falou. O meia do Inter ainda revelou ser a primeira vez que um caso de injúria racial acontece com ele e que, por isso, não estava preparado para reagir a algo desse tipo.

View this post on Instagram

A post shared by Edenilson (@edenilson)

Já na madrugada de domingo, 15, Corinthians e Rafael Ramos também se pronunciaram. O atleta parou para atender os repórteres no Beira-Rio e disse se tratar de um “mal-entendido.” “Eu estou aqui com a consciência e cabeça limpas para explicar o que aconteceu. Foi puramente um mal entendido entre mim e o Edenílson. No fim do jogo estive com ele e tivemos uma conversa tranquila, onde expliquei o que tinha acontecido. Ele explicou o que realmente entendeu, que não é verdade. Eu expliquei a verdade daquilo que eu tinha dito. Foi isso que aconteceu. Tivemos uma conversa tranquila. Ele mostrou um receio de se passar por mentiroso, e aí eu falei que ele não é um mentiroso, apenas entendeu as palavras erradas. Apertamos a mão e desejei ele boa sorte”, disse o jogador.

O jogador também se manifestou em suas redes sociais, novamente negando racismo.

View this post on Instagram

A post shared by Rafael Ramos (@rafaelramos_27)

O clube informou que “coerente com seus 111 anos de história, repudia e não compactua com o racismo. O atleta Rafael Ramos foi ouvido pelo clube e deu versão diferente do incidente no Beira-Rio, durante a partida contra o Internacional pelo Brasileirão 2022. Logo depois, seguro de que não proferiu injúria racial, fez questão de se explicar a Edenilson, no vestiário do Internacional. Em decorrência da denúncia feita pelo atleta colorado, a lei obriga que se trate o caso como flagrante, seguido de detenção.”

“O pagamento de fiança não implica admissão de culpa, permitindo ao atleta que se defenda em liberdade no inquérito. Clube e atleta continuarão a colaborar com as autoridades, certos de que tudo será esclarecido o mais rapidamente possível.”, completou o Corinthians. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

MELHOR
OFERTA

Digital no App