Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Cueva e Dorival assumem culpa por derrota do São Paulo

Meia peruano perdeu um pênalti no último minuto e time perdeu por 2 a 1 para o Ituano. Alvo de protestos, treinador disse ter respaldo da diretoria

Por Gazeta Press Atualizado em 29 set 2021, 09h35 - Publicado em 22 fev 2018, 09h36

A crise voltou a rondar o São Paulo na noite desta quarta-feira, com a derrota por 2 a 1 para o Ituano, no Estádio Novelli Júnior, em duelo atrasado da sétima rodada do Campeonato Paulista. O meia peruano Christian Cueva, que marcou um gol, mas errou um pênalti no último lance do jogo, e o técnico Dorival Júnior, alvo de críticas da torcida, assumiram a culpa pelo resultado.

“Foi responsabilidade minha. Tranquilo, não vou esconder minha cara. Essa é a minha responsabilidade e eu a assumo”, afirmou Cueva, após a quarta derrota do São Paulo na temporada, a segunda consecutiva. “Hoje era para ganhar, mas faz parte do futebol. A responsabilidade maior é minha porque errei um pênalti no último minuto”, reiterou.

Em entrevista coletiva, o técnico Dorival Júnior elogiou o peruano e chamou para si a responsabilidade. “Foi o protagonista da partida. Só erra o pênalti quem bate. O goleiro foi muito feliz. Foi o último lance do jogo. Quero que o jogador se exponha e ele fez isso. Fiquei satisfeito. Esse é o Cueva que todos nós queremos. O erro faz parte. A responsabilidade é do treinador. As vitórias os jogadores comemoram, as derrotas o treinador assume”, disse o comandante.

Xingado por torcedores no Morumbi e nas redes sociais, o cada vez mais pressionado treinador garantiu ter o respaldo da diretoria. “Sinto apoio e estão acompanhando o trabalho no dia a dia. Não me preocupo muito com isso, sou um profissional consciente e atento a tudo o que acontece no clube. Já passamos por um momento bem mais difícil no ano passado.”

Apesar da nova derrota, o São Paulo permaneceu no primeiro lugar do Grupo B, com dez pontos ganhos, os mesmos da Ponte Preta, que tem uma vitória a menos. Cada vez mais pressionada, a equipe dirigida por Dorival Júnior buscará se reabilitar no torneio diante da Ferroviária, a partir das 17 horas (de Brasília) deste domingo, no Morumbi.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade