ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Cristiano Ronaldo x Buffon: 9 a 2

Com um golaço de bicicleta, craque do Real Madrid chegou a 9 gols em 11 finalizações diante do lendário goleiro italiano – que o comparou a Pelé e Maradona

Por Da redação Atualizado em 28 set 2021, 21h45 - Publicado em 3 abr 2018, 18h22

O italiano Gianluigi Buffon é considerado um dos maiores goleiros de todos os tempos. Campeão do mundo com a Itália em 2006, conquistou também os principais títulos nacionais com a Juventus, mas deve se aposentar ao final desta temporada, aos 40 anos, sem o sonhado título da Liga dos Campeões – foi vice em 2003, 2015 e 2017. Nesta terça-feira, Buffon reencontrou o craque que se tornou seu maior pesadelo: Cristiano Ronaldo. E, mais uma vez, sofreu. No sexto duelo contra a lenda italiana, o atacante português do Real Madrid chegou à incrível marca de nove gols. E em apenas 11 finalizações.

Cristiano marcou em todos os jogos contra a Juventus de Buffon e nesta tarde ajudou o Real Madrid a vencer a hexacampeã italiana por 3 a 0 com dois gols (um deles em uma espetacular bicicleta) e uma assistência para Marcelo. Terminou aplaudido pela própria torcida italiana. Antes do jogo, Buffon já havia descrito o camisa 7 como o atacante mais letal que já enfrentou. Após a partida desta tarde em Turim, Buffon voltou a se render ao melhor jogador do mundo. E o comparou a Pelé e Maradona.

“Cristiano é um campeão de nível extraordinário, sempre trouxe varias vitorias para seu time. O seu valor é comparado ao de Maradona, Pelé, Messi, e todos os melhores, por todos os troféus e conquistas pessoais.Quando se fala de um jogador com mais de 600 gols, é preciso ter atenção, devemos entrar de forma calma, porque eles são objetivamente mais fortes,” afirmou Buffon.

Na temporada passada, Cristiano fez dois gols na decisão da Champions, em Cardiff, em que o Real Madrid venceu a Juventus por 4 a 1, frustrando novamente o sonho de Buffon de conquistar seu primeiro título continental. A Juventus agora terá missão dificílima no segundo jogo, no Santiago Bernabéu: o Real pode perder por até dois gols de diferença para avançar à semifinal.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade