CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Craque da Copinha, Endrick concorda com Abel sobre não ir ao Mundial

Atacante de 15 anos brilhou na competição e alinhou discurso com treinador do time principal: 'tento não pensar no profissional'

Por Da redação Atualizado em 25 jan 2022, 13h48 - Publicado em 25 jan 2022, 13h02

Campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior com o Palmeiras após marcar na goleada por 4 a 0 sobre o Santos, nesta terça-feira, 25, o atacante Endrick, de apenas 15 anos, recebeu os prêmios de melhor jogador e de gol mais bonito do torneio. Artilheiro do clube na competição com seis bolas na rede, o camisa 9 afirmou ainda ter concordado com as recentes declarações do técnico português Abel Ferreira de que ainda não é o momento de pensar em estar na lista final que disputará o Mundial de Clubes.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

“Eu estou tranquilo, vou torcer muito para levarmos o Mundial. Tento não pensar no profissional para não me atrapalhar aqui na base. O Abel [Ferreira] tá super certo”, declarou ao fim da partida.

A presença foi cogitada após Endrick treinar com o time principal e o fato de que a competição permite a presença de jogadores sem contrato profissional. Por ter 15 anos, o contrato é apenas de formação com o clube paulista.

Logo após a estreia no Campeonato Paulista, o técnico Abel Ferreira falou pela primeira vez sobre o caso: “vamos para o Mundial, e se o clube achar por bem comprar uma passagem para a Disneylândia para ele e a família é o que ele precisa”.

Continua após a publicidade

“Não tenham pressa, nem ansiedade. Mais cedo ou mais tarde ele vai jogar na equipe principal”, ressaltou o treinador, esfriando qualquer possibilidade de incluí-lo na lista.

Endrick: precoce e letal durante toda a Copinha -
Endrick: precoce e letal durante toda a Copinha – Fabio Menotti/Palmeiras/Divulgação

Endrick fez questão de dividir os prêmios individuais com familiares e companheiros. Curiosamente, ao final da partida, quando tirava selfies com os torcedores com seus celulares, recebeu de um deles uma faixa provocativa ao Santos. Abriu, leu o conteúdo e devolveu educadamente – sem nenhuma agressão ao rival.

“Cara, é um título muito importante, a gente não tinha e graças a Deus conquistamos. Não ganhei isso sozinho, o grupo ajudou. Agradeço primeiro a Deus, a minha família e namorada”, iniciou dizendo

“Quando eu operei o joelho, minha família estava comigo. Meu pai sempre me incentiva, minha mãe sempre está comigo. Meu irmão é minha maior conquista”, concluiu.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês