CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Corinthians repudia cantos homofóbicos em clássico diante do São Paulo

Apesar dos apelos por meio do sistema de som da Neo Química Arena, cenas de preconceito foram vistas e relatadas na súmula do Majestoso

Por Da redação Atualizado em 23 Maio 2022, 12h26 - Publicado em 23 Maio 2022, 12h24

Corinthians e São Paulo empataram em 1 a 1, no último domingo, 22, na Neo Química Arena, pelo Campeonato Brasileiro. O jogo que valeu a liderança do torneio foi marcado por cantos homofóbicos vindos da torcida corintiana, o que gerou repercussão nas redes sociais e culminou em pronunciamento oficial da equipe mandante. A arbitragem relatou na súmula os preconceitos, objetos atirados em campo e sinalizadores.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Em razão do histórico homofóbico no clássico, o sistema de som do estádio e as redes sociais do Corinthians alertaram sobre o fato. “Fiel, sua presença é essencial! Não tenham atitudes que prejudiquem o clube com perdas de mando ou portões fechados, como acender sinalizadores, arremessar objetos no gramado e cantos, gestos ou falas racistas ou homofóbicas, que envergonhem nossa torcida”, foi publicado no Twitter oficial do clube.

Durante todo o confronto, porém, foi possível escutar músicas preconceituosas vindas das arquibancadas. Com o jogo em curso, o árbitro Wilton Pereira Sampaio avisou e relatou em súmula. Outro ponto anotado pela equipe de arbitragem foi o lançamento de objetos em campo, além de sinalizadores, acessos já na reta final do clássico.

Continua após a publicidade

Em coletiva de imprensa após o confronto, o presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, condenou a postura da torcida: “A gente é totalmente contrário a este tipo de cântico, da mesma forma que falei do racismo. A gente vem conversando com os torcedores, fazendo campanhas contra a homofobia. Hoje, todas as vezes que a torcida cantou, colocamos no telão, a locutora do estádio reprimiu, porque não achamos correto.”

O time também se manifestou por meio de nota oficial. “Quanto aos cantos homofóbicos relatados na súmula, o Corinthians reafirma o repúdio a tal prática. Vale lembrar que o clube alerta continuamente sua torcida, por meio de suas redes sociais e do sistema de som e de telões da Neo Química Arena para a ilegalidade desses comportamentos inaceitáveis. Fica aqui mais uma vez o pedido à Fiel Torcida para que esses atos não se repitam em nossa arena. Atenciosamente, Sport Club Corinthians Paulista.”

Na mesma nota, o clube disse ter identificado o torcedor que acendeu um sinalizador no fim da partida. “Ele foi localizado pelo sistema de câmeras do estádio e conduzido pela Polícia Militar à sala de policiamento local. Ali seus dados foram coletados para que o clube tome as providências cabíveis quanto à responsabilidade do ato.

Na última segunda-feira, 17, no Dia Internacional contra a discriminação LGBTQIAP+, Corinthians e São Paulo se pronunciaram. A manifestação corintiana, no entanto, “disfarçou” a cor verde (em referência ao rival Palmeiras) da bandeira do movimento.

 

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês