ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Flamengo goleia o Olimpia fora de casa pela Libertadores

Com dois gols e uma assistência de Gabigol, agora artilheiro isolado da Libertadores, Rubro-Negro vence fácil no Paraguai

O Flamengo está com um pé e meio nas semifinais da Libertadores. No jogo de ida das quartas de final da competição, no estádio Manuel Ferreira, no Paraguai, o Rubro-Negro fez 4 a 1 no Olimpia. O time brasileiro só não vai conseguir a classificação se um desastre acontecer na partida de volta, no Mané Garrincha, em Brasília, na próxima quarta-feira: os paraguaios precisam vencer por quatro gols de diferença.

Após linda jogada com Gabigol e Bruno Henrique, Arrascaeta abriu o placar para o Rubro-Negro. Gabigol fez o segundo de pênalti. O Flamengo escapou de ficar com um a menos neste lance. O árbitro argentino Fernando Rapallini não marcou falta em Arrascaeta dentro da área e, na sequência da jogada, Filipe Luís recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Foi quando o VAR entrou em ação e o árbitro em campo voltou atrás, marcou a penalidade e anulou a expulsão. O Olimpia descontou no final da primeira etapa com Iván Torres e os brasileiros foram para o intervalo vencendo por 2 a 1.

Gabigol voltou a aparecer no início do segundo tempo. Após chute torto de Bruno Henrique, o camisa 9 estava ligado no lance e se esticou para fazer o seu segundo gol na partida. O atacante flamenguista é o artilheiro da atual Libertadores com oito gols marcados e chegou a 20 considerando todas as participações na competição (19 pelo Rubro-Negro e um pelo Santos). Vitinho fechou o placar em 4 a 1 já no final do jogo. O time de Renato Gaúcho cansou de perder gols e poderia ter vencido até por mais.

O duelo conta com a presença de 2.000 torcedores. A liberação faz parte de uma iniciativa do governo paraguaio com a Associação Paraguaia de Futebol para a volta gradual do público. Para assistir ao jogo, todos os presentes precisavam estar completamente vacinados e apresentar um teste negativo para a Covid-19. Vale lembrar que o país só tem 4% da população total totalmente imunizada.

Acompanhe o tempo real da partida:

Narração Minuto a Minuto