CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Copa do Catar marca retorno de 7 seleções e uma estreia; confira

País de Gales e Canadá estão de volta após décadas de ausência, enquanto o anfitrião Catar fará sua primeira participação

Por Da redação Atualizado em 14 jun 2022, 20h33 - Publicado em 15 jun 2022, 07h00

A Copa do Mundo do Catar, prevista para começar no dia 21 de novembro, já tem suas 32 seleções participantes definidas. O Mundial de 2022, o primeiro a ser disputado no fim do ano, para fugir do calor do verão no emirado, irá receber oito seleções que não disputaram a edição de 2018, na Rússia. São elas: Camarões, Gana, Equador, Holanda, País de Gales, Canadá e Estados Unidos, além do estreante Catar, classificado como país-sede.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Assim como em 2018, a tetracampeã Itália é o principal desfalque da Copa. Confira como se classificaram e os principais destaques das oito “novidades” do evento.

Catar

Copa America Paraguai e Catar, no Estádio do Maracanã. O jogador Boualem Khoukhi, do Catar, comemora o segundo gol com companheiros de equipe – 16/06/2019
 Boualem Khoukhi, do Catar, comemora gol durante a Copa América de 2019 Pilar Olivares/Creative Commons

A seleção catariana é a novata da vez em Copas do Mundo. Com o ‘privilégio’ de ter sua vaga garantida por ser o país-sede, o Catar, que ocupa o 51ª na lista da Fifa, integra o grupo A do torneio ao lado de Equador, Senegal e Holanda. Sem grandes experiências em torneios internacionais e com uma população pequena, a seleção é composta por grande parte de jogadores naturalizados. O destaque da equipe, por exemplo, nasceu no Sudão: o atacante Almoez Ali, de 25 anos.

País de Gales 

Principal referência do País de Gales, Bale teve participação direta no gol da vitória -
Principal referência do País de Gales, Bale teve participação direta no gol da vitória – Paul Ellis/AFP

A seleção galesa findou o jejum de 64 anos e 16 edições fora de uma Copa do Mundo. A última e única vez havia sido em 1958, no Mundial da Suécia, na qual parou no Brasil de Pelé. A vaga veio com contornos dramáticos na repescagem europeia à Copa, ao vencer a Ucrânia por 1 a 0. Destaque da equipe e autor do gol da vaga, o craque Gareth Bale não vive o auge de sua carreira aos 32 anos, mas conseguiu, enfim, realizar seu sonho e de toda a torcida galesa. Gales é o 18º na lista Fifa e vai reestrear na Copa pelo grupo B, com Inglaterra, Irã e Estados Unidos.

Canadá 

Canadá lidera a classificação da Concaf para o Mundial no Catar
Canadá brilhou nas Eliminatórias da Concacaf Canada Soccer//Facebook

A geração de ouro da seleção canadense é uma das surpresas da Copa do Mundo do Catar. O país se classificou na liderança e com uma bela campanha nas Eliminatórias da Concacaf. Irá disputar a Copa pela primeira vez desde 1986, quando perdeu as três partidas que disputou. Rejuvenescida, a seleção tem como principais destaques o lateral-esquerdo Alphonso Davies, do Bayern de Munique, e o atacante Jonathan David, do Lille. A equipe, no entanto, atravessa um momento de turbulência depois que osatletas realizaram uma greve, cobrando da federação uma maior valorização pela vaga no Mundial. O Canadá integra o grupo F, ao lado de Bélgica, Croácia e Marrocos.

Estados Unidos

View this post on Instagram

A post shared by Christian (@cmpulisic)

Continua após a publicidade

Os EUA se classificaram em 3ª lugar das Eliminatórias da Concacaf, a última vaga direta ao Mundial. Em 15ª lugar na lista da Fifa a seleção americana conta com vários jovens de destaques que atuam no futebol internacional, entre eles, o atacante Christian Pulisic, do Chelsea. Na última edição, a seleção perdeu a vaga na última rodada e ficou de fora da Copa. Agora, integra o grupo B, com Inglaterra, Irã e País de Gales.

Holanda 

Jogadores da Holanda comemoram a classificação para a Copa -
Jogadores da Holanda comemoram a classificação para a Copa – Eric Verhoeven/Getty Images

Ausência incomum na última Copa, a seleção holandesa, três vezes vice-campeã mundial (1974, 1978 e 2010) retorna à Copa em 2022. A classificação, porém, foi relativamente dramática, pois assegurou a primeira colocação do grupo G das Eliminatórias Europeias na última rodada, com Noruega e Turquia no encalço. Os principais nomes do atual elenco são o atacante Memphis Depay e Frenkie de Jong, ambos do Barcelona. A Laranja Mecânica, atual 10ª no ranking Fifa, ocupa o grupo A ao lado de Catar, Equador e Senegal e abrirá o torneio diante da equipe africana.

Camarões 

Seleção de Camarões
Camarões volta à Copa do Mundo após ser ausência em 2018 – @FecafootOfficie/Twitter

Terceiro adversário da seleção brasileira no grupo G, composto também por Sérvia e Suíça, a seleção camaronesa se classificou ao Mundial na liderança do grupo D, graças ao gol no fim do segundo tempo da prorrogação pelas Eliminatórias Africanas à Copa do Mundo. A equipe que ficou de fora no Mundial em 2018 e que atualmente ocupa o 37ª no ranking Fifa, já disputou sete edições. Chegou às quartas de final em 1990, tornando-se a primeira seleção africana a alcançar essa fase em uma Copa do Mundo No atual time, Vincent Aboubakar, centroavante ex-Porto e atualmente no Al-Nassr, da Arábia Saudita, é o capitão e referência do time.

Gana 

A 60ª no ranking da Fifa garantiu vaga direta na Copa do Mundo na liderança de seu grupo nas Eliminatórias Africanas. Antes de ficar de fora da Copa da Rússia, em 2018, havia disputado três edições seguidas (2006, 2010 e 2014). Este ano, disputará pelo grupo H ao lado de Portugal, Uruguai e Coreia do Sul. Os destaques do time são Felix Afena Ohene-Gyan, da Roma, e o veterano Andre Ayew, ex-Olympique de Marselha, West Ham e Fenerbahce, atualmente no Al-Sadd. 

Gana teve bom retrospecto nas duas últimas edições da Copa
Gana teve bom retrospecto nas Copas de 2006 e 2010 Khaled Desouki/AFP/VEJA

Equador (Conmebol)

Vinicius Junior diante do Equador, em Quito
Vinicius Junior diante do Equador, em Quito SANTIAGO ARCOS/AFP

De fora do último Mundial, a seleção equatoriana está de volta à Copa do Mundo com a vaga direta pela 4ª colocação nas Eliminatórias Sul Americanas. Destaque para a atuação do atacante Michael Estrada, artilheiro da equipe com seis gols. Esta será a quarta participação do Equador em Copas depois de ter disputado os Mundiais de 2002 (Coreia do Sul e Japão), 2006 (Alemanha) e 2014 (Brasil). A equipe é a atual 46ª no ranking da Fifa.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês