CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Copa do Brasil: Corinthians x Inter, sempre um clássico quente

Confronto na quarta fase será uma reedição da final de 2009, vencida pelos paulistas com show de Ronaldo, confusão e polêmicas de arbitragem

Por Da redação Atualizado em 21 out 2021, 01h28 - Publicado em 18 mar 2017, 10h27

Corinthians e Internacional, que se enfrentarão na quarta fase da Copa do Brasil de 2017, formam uma das grandes rivalidades “não estaduais” do futebol brasileiro. O confronto será uma reedição da final de 2009, vencida pelos paulistas, em jogo apimentado por declarações de dirigentes, acusações sobre arbitragem e com craques como Ronaldo e D’Alessandro como protagonistas.

A animosidade entre Corinthians e Inter teve seu ápice em 2005, ano em que o time de Carlitos Tevez, Nilmar e companhia conquistou a edição do Brasileirão marcada pela “Máfia do Apito“, escândalo de corrupção revelado em reportagem de VEJA. Onze jogos apitados pelo árbitro Edílson Pereira de Carvalho foram anulados, incluindo dois do Corinthians, que “recuperou” quatro pontos. A expulsão do volante Tinga no empate em 1 a 1, no Pacaembu, também jamais foi esquecida pelos colorados.

Quatro anos depois, novamente com duas equipes muito fortes, os times se reencontraram na final da Copa do Brasil. No jogo de ida, no Pacaembu, o Corinthians venceu com autoridade, com gols de Jorge Henrique, na primeira etapa, e sua principal estrela, Ronaldo. O time gaúcho reclamou da arbitragem, alegando que na origem do gol de Ronaldo, o meia Elias bateu uma falta com a bola em movimento.

O então vice-presidente do Inter, Fernando Carvalho, preparou, dias antes do jogo de volta, no Beira-Rio, um DVD com supostos erros de arbitragem a favor do Corinthians. O Inter também apelou para a superstição, ao abrir mão da tradicional camisa colorada e para vestir branco, como no título mundial de 2006 diante do Barcelona. As estratégias, porém, fracassaram logo no início: o Corinthians abriu 2 a 0, com Jorge Henrique e André Santos e praticamente decretou o título. O Inter ainda conseguiu o empate com dois gols de Alecsandro, mas o time gaúcho precisaria de mais três gols para ficar com o título. 

O jogo também foi marcado por confusão em campo. O meia argentino Andrés D’Alessandro foi expulso após o segundo gol do Inter e, então, tentou provocar o cartão vermelho de algum adversário, especialmente do zagueiro William. O capitão corintiano, porém, apenas se afastou, enquanto D’Alessandro corria com com os punhos cerrados. Até hoje, o Corinthians ironiza o “DVD colorado” de 2009 a cada partida em Itaquera diante dos gaúchos.

O jogador Ronaldo ergue a taça da Copa Brasil após o empate do Corinthians contra o Internacional que deu o título ao time paulista, no estádio Beira Rio, em Porto Alegre (RS) - 01/07/2009
Jogadores do Corinthians erguem a taça da Copa do Brasil no Beira-Rio, após empate em 2 a 2 Almeida Rocha/Folhapress
Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês