ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Copa América: enfim, uma chance para o ‘novo Messi’

Paulo Dybala, da Juventus, ignorado nos dois primeiros jogos da Argentina, ganhou a confiança do técnico Lionel Scaloni no treino em Porto Alegre

Por Alexandre Senechal Atualizado em 28 set 2021, 11h29 - Publicado em 21 jun 2019, 17h58

PORTO ALEGRE – A Argentina abriu 15 minutos do treinamento desta sexta-feira, 21, para que a imprensa pudesse fazer imagens. Nos últimos momentos públicos da atividade, o técnico Lionel Scaloni distribuiu coletes amarelos para dez jogadores de linha que iria testar para enfrentar o Catar pela terceira rodada do grupo B da Copa América. Paulo Dybala foi a maior novidade ao ser escalado ao lado de Messi e Sergio Agüero no ataque.

Foi a primeira vez que o treinador ensaiou um time com Dybala, tratado no passado como um “novo Messi” entre os titulares. Nos últimos jogos, mesmo com a Argentina precisando reagir, ele não se levantou do banco, fato que chamou a atenção do público, que espalhou memes e reclamações nas redes sociais.

Tabela completa da Copa América 2019

Dybala tem muitas semelhanças físicas com o camisa 10 argentino. O jogador da Juventus da Itália é canhoto e joga do lado direito do campo, como Messi no Barcelona. Justamente por isso, causou enorme controvérsia em 2017 ao dizer, ingenuamente, que era complicado atuar ao lado do craque. “É difícil porque jogamos na mesma posição. Tenho que me adaptar e fazê-lo se sentir confortável”.

Jorge Sampaoli e Lionel Scaloni, o antigo e o atual técnico da Argentina, aparentemente, levaram a declaração a sério e Dybala teve poucas chances ao lado de Messi na seleção. A oportunidade aparece em um momento crítico do selecionado nacional e na pior fase do jogador da Juventus na carreira. Ele terminou a temporada no banco e só foi convocado porque o técnico afirma que confia muito nele, e pelos problemas com outros atletas, como Mauro Icardi.

Se mantiver o time do treino, Lionel Scaloni vai escalar a Argentina com Armani; Casco, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Guido Rodríguez, Paredes e Lo Celso; Messi, Agüero e Dybala. Outra possibilidade é a escalação do atacante Lautaro Martínez, que se recupera de lesão. Ainda sem vencer na Copa América depois de dois jogos, os hermanos só se classificam para as quartas de final se baterem o Catar. O jogo acontece no próximo domingo, 23, na Arena do Grêmio.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade