ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Copa 2018: Rússia admite atrasos em estádios

Situação geral está sob controle, apesar dos atrasos

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 20 out 2021, 18h57 - Publicado em 31 out 2017, 14h40

O vice-primeiro-ministro da Rússia, Vitaly Mutko, admitiu nesta terça-feira que há atrasos nas obras de alguns estádios que vão receber jogos da Copa do Mundo de 2018. Mas o político, que também lidera o Comitê Organizador Local do Mundial, garantiu que não há motivos para preocupação.

“Há alguns atrasos em certas obras, mas a situação geral está sob controle e não estamos muito preocupados com isso”, declarou Mutko, nesta terça, em entrevista à agência R-Sport. A Copa de 2018 contará com 12 estádios em 11 cidades.

Segundo o dirigente, o caso mais grave é o do Samara Stadium, na cidade de Samara. As fundações do gramado ainda não foram finalizadas e a grama ainda não foi instalada. De acordo com Mutko, “questões complicadas de estrutura e engenharia” dificultaram o trabalho.

Ele indicou também que obras nas futuras bases das seleções também sofrem com atraso. O chefe do Comitê Organizador Local afirmou que cobrado rapidez das lideranças regionais para a finalização das estruturas. Segundo afirmou, dirigentes das equipes ficaram “preocupados” quando fizeram visitas aos locais nos últimos meses. Faltam oito meses para a Copa do Mundo da Rússia. O evento será realizado entre os dias 14 de junho e 15 de julho.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade