ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Com erro do VAR, Bayern vence o Tigres e é campeão mundial

Gol que deu o título aos alemães foi confirmado mesmo com toque de mão de Lewandowski; conquista eleva o Bayern a segundo maior campeão do mundo

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 20h28 - Publicado em 11 fev 2021, 16h57

O Bayern de Munique confirmou o favoritismo e conquistou nesta quinta-feira, 11, o Mundial de Clubes, no Catar. A equipe alemã venceu o Tigres, do México, por 1 a 0, estádio Cidade da Educação, em Al Rayyan, no Catar. O gol decisivo, marcado pelo lateral direito Benjamin Pavard, foi motivo de controvérsia. Anulado por impedimento e posteriormente validado após checagem do VAR, o lance contou com um toque de mão do atacante polonês Robert Lewandowski, ignorado pela arbitragem de campo e de vídeo.

Com a conquista, o clube chega ao quarto título mundial (1976, 2001, 2013 e 2020), condição que o eleva como segundo maior vencedor da competição, atrás somente do Real Madrid, líder com sete. A nova conquista do Bayern o empata em títulos com o Milan, campeão em 1969, 1989, 1990 e 2007.

Diferente da semifinal, quando venceu o Al Ahly, do Egito, por 2 a 0 com atuação decisiva de Lewandowski, eleito em dezembro pela Fifa como melhor do mundo da última temporada, o time recorreu ao poderio coletivo. Lewa teve participação no gol, mas atuação discreta, comparado ao desempenho na temporada. Ainda assim, recebeu o prêmio de melhor jogador da competição.

A atuação do Bayern esfriou a expectativa do atacante francês André-Pierre Gignac, artilheiro da competição, com três gols, e do Tigres de fazerem história com uma conquista inédita. Em 17 edições até aqui, os mexicanos são recordistas em participações, ficando de fora apenas em 2005, ano do título mundial do São Paulo, mas chegaram pela primeira vez a uma decisão.

Campeão da Liga dos Campeões da Europa, da Bundesliga, da Copa da Alemanha, da Supercopa da Alemanha e da Supercopa da Europa, o Bayern alcançou o sexto título de forma consecutiva sob o comando de Hans-Dieter Flick, que desde o início valorizou a competição.

A vitória alemã foi construída com hegemonia e imposição desde o início da partida. Apesar de uma tentativa inicial de pressão dos mexicanos, com apenas três minutos a equipe registrou a primeira boa chegada, em finalização de Leroy Sané, que sobrou para Coman, aos 4 minutos. O chute foi defendido pelo goleiro Guzmán.

Lewandowski tentou a primeira conclusão no minuto seguinte, sem causar dificuldades a equipe mexicana. A primeira boa chegada do Tigres ocorreu aos 15, com Luis Quiñones, evitada em boa saída do golero Neuer.  O Bayern respondeu com um gol em belo chute de Joshua Kimmich. O gol foi invalidado na sequência pelo VAR por participação de Lewa, em condição de impedimento.

O Bayern seguiu sua projeção com arrancadas do lateral esquerdo Davies, responsável por duas tentativas sequenciais, aos 22 e 23 minutos, e criou a sua principal oportunidade no primeiro tempo em finalização de Sané, aos 33. Após cobrança rápida de escanteio, o francês arriscou chute de primeira acertando o travessão.

No segundo tempo, os alemães procuravam consolidar o domínio com um gol. O lance decisivo da partida ocorreu aos 13 minutos do segundo tempo. Após levantamento na área, a bola sobrou para Pavard finalizar sem dificuldades. O lance, inicialmente anulado, foi validado após checagem do VAR, com o atacante polonês em diálogo constante com o árbitro da partida.

O time do técnico Flick quase ampliou aos 35, em finalização rasteira de Tolisso, que acertou a trave de Guzmán. O goleiro, por sinal, protagonizou seguidas defesas ao final da partida. O Tigres ainda tentou uma última bola nos acréscimos, em cobrança de falta na área, mas a defesa do Bayern, mesmo desfalcada de Boateng, afastou sem dificuldades em atuação segura.

“Estamos muito felizes pelo primeiro lugar. Hoje nós só queríamos ganhar. Conseguimos esse sexto título, é uma grande história”, afirmou Lewandowski, vencedor do Bola de Ouro da competição, prêmio dado ao melhor jogador do torneio.

Jogadores do Bayern comemoram o gol que abriu o placar diante do Tigres na final do Mundial de Clubes FIFA -
Jogadores do Bayern comemoram o gol que abriu o placar diante do Tigres na final do Mundial de Clubes Fifa Noushad Thekkayil/EFE

Todos os campeões mundiais:

1960 – Real Madrid (Espanha)
1961 – Peñarol (Uruguai)
1962 – Santos (Brasil)
1963 – Santos (Brasil)
1964 – Inter de Milão (Itália)
1965 – Inter de Milão (Itália)
1966 – Peñarol (Uruguai)
1967 – Racing (Argentina)
1968 – Estudiantes (Argentina)
1969 – Milan (Itália)
1970 – Feyenoord (Holanda)
1971 – Nacional (Uruguai)
1972 – Ajax (Holanda)
1973 – Independiente (Argentina)
1974 – Atlético de Madrid (Espanha)
1975 – Não foi disputada
1976 – Bayern de Munique (Alemanha)
1977 – Boca Juniors (Argentina)
1978 – Não foi disputada
1979 – Olímpia (Paraguai)
1980 – Nacional (Uruguai)
1981- Flamengo (Brasil)
1982 – Peñarol (Uruguai)
1983 – Grêmio (Brasil)
1984 – Independiente (Argentina)
1985 – Juventus (Itália)
1986 – River Plate (Argentina)
1987 – Porto (Portugal)
1988 – Nacional (Uruguai)
1989 – Milan (Itália)
1990 – Milan (Itália)
1991 – Estrela Vermelha (Iugoslávia)
1992 – São Paulo (Brasil)
1993 – São Paulo (Brasil)
1994 – Vélez Sarsfield (Argentina)
1995 – Ajax (Holanda)
1996 – Juventus (Itália)
1997 – Borussia Dortmund (Alemanha)
1998 – Real Madrid (Espanha)
1999 – Manchester United (Inglaterra)
2000 – Corinthians (Brasil), campeão do Mundial da Fifa, e Boca Juniors (Argentina), vencedor da Copa Intercontinental
2001 – Bayern de Munique (Alemanha)
2002 – Real Madrid (Espanha)
2003 – Boca Juniors (Argentina) Milan (Itália) 1×1-(3×1)
2004 – Porto (Portugal)
2005 – São Paulo (Brasil)
2006 – Internacional (Brasil)
2007 – Milan (Itália)
2008 – Manchester United (Inglaterra)
2009 – Barcelona (Espanha)
2010 – Internazionale (Itália)
2011 – Barcelona (Espanha)
2012 – Corinthians (Brasil)
2013 – Bayern de Munique (Alemanha)
2014 – Real Madrid (Espanha)
2015 – Barcelona (Espanha)
2016 – Real Madrid (Espanha)
2017 – Real Madrid (Espanha)
2018 – Real Madrid (Espanha)
2019 – Liverpool (Inglaterra)
2020 – Bayern de Munique (Alemanha)

Assine DAZN | 30 dias grátis para curtir os maiores craques do futebol mundial ao vivo e quando quiser!

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade