CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Com gol de Endrick, Palmeiras atropela Santos e vence Copinha pela 1ª vez

Embalado por torcida, clube da capital construiu vantagem confortável no primeiro tempo com ‘blitz' inicial e pôs fim a incômoda sina na competição

Por Leandro Miranda Atualizado em 25 jan 2022, 11h58 - Publicado em 25 jan 2022, 11h51

Fim de um tabu. O Palmeiras é o campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior pela primeira vez na história. O clube alviverde goleou o Santos por 4 a 0, nesta terça-feira, 25, no Allianz Parque, após um início de jogo avassalador, com três gols antes dos 20 minutos. Endrick, o grande nome do torneio com apenas 15 anos, abriu caminho para um triunfo que põe fim a incômodos gracejos frequentemente utilizados pelos rivais. O clube, agora sim, tem Copinha.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

A final da edição 2022 foi diferente. Em função de obras no Pacaembu, um palco fora do tradicional precisou ser definido. Por ser dono da melhor campanha, o Palmeiras teve uma vantagem: jogar no Allianz Parque e com torcida única, por se tratar de um clássico, seguindo as leis do Estado de São Paulo. Nas imediações do estádio, a concentração era toda de palmeirenses, aglomerados, com falta de adesão ao uso de máscaras e com cambistas que vendiam ingressos a 200 reais.

Conheça a história de Endrick, melhor jogador da Copinha, com 15 anos

Sob forte sol, a partida teve início às 10h. No sexto minuto, Vanderlan fez cruzamento baixo e, após a defesa do Santos não cortar, Endrick finalizou para abrir o placar e marcar seu sexto gol na competição. A “blitz” alviverde continuou e Giovani, figura importante na reta final do torneio, ampliou, com chute de perna esquerda, encobrindo o goleiro. Não demorou para a distância aumentar, com Gabriel Silva, camisa 10, batendo falta.

Giovani comemora o segundo gol do Palmeiras na partida -
Giovani comemora o segundo gol do Palmeiras na partida – Marco Galvão/Copinha/Divulgação
Continua após a publicidade

Pressionado pela torcida rival, o Santos não demonstrou reação e chegou perto de sofrer mais gols. Endrick, destaque e centro das atenções, esboçou dribles ousados e foi hostilizado por jogadores rivais. Em um dos lances, o camisa 9 tentou aplicar uma lambreta, cortada pela defesa santista. O drible gerou um princípio de confusão entre as equipes.

Ao fim do primeiro tempo, a partida caiu de ritmo, após um início intenso, em altas temperaturas na capital paulista. Derick, defensor do Peixe, ainda foi expulso na etapa inicial, com dois cartões amarelos.

No início da segunda etapa, Gabriel Silva marcou seu segundo gol no jogo, o quarto do Palmeiras. O camisa 10 concluiu de cabeça, com cruzamento de Vanderlan. Com um a menos, o Santos sofreu para ter a posse da bola e ir em busca de diminuir o marcador.

Camisa 10, Gabriel Silva marcou dois gols -
Camisa 10, Gabriel Silva marcou dois gols – Alexandre Battibugli/Copinha/Divulgação

Aos 23 minutos do tempo final, Endrick foi substituído para a entrada de João Pedro. A joia saiu ovacionada pela torcida, com o nome cantado. Com 15 anos, a promessa não fez nenhum jogo completo na competição, para preservação do físico, ainda em formação.

Desse modo, depois de dois vice-campeonatos (1970 e 2003), o Palmeiras venceu a Copa São Paulo pela primeira vez na história. O Santos, tricampeão e tradicional na revelação de jogadores, deixa a competição com nomes promissores, como Rwan Secco e Weslley Patati. O alvinegro praiano ficou com o segundo lugar do torneio em 1982, 2010 e 2022.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês