CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Clubes ingleses serão punidos por impedirem atletas na seleção brasileira

Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Leeds e Newcastle não poderão utilizar os atletas por mais cinco dias após o término da data Fifa

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 17h17 - Publicado em 8 set 2021, 11h04

Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Leeds United serão punidos pela Fifa por terem impedido jogadores brasileiros de se apresentarem à seleção para a disputa das Eliminatórias da Copa de 2022. Segundo o ge.com, os clubes não poderão utilizar os atletas por mais cinco dias após o encerramento da data Fifa, entre 10 e 14 de setembro, desfalcando as equipes na quarta rodada da Premier League, que começa no sábado, 11.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

Alguns dos atletas, inclusive, também devem perder jogos da Liga dos Campeões, que tem a sua rodada inaugural da fase de grupos marcada para o dia 14, com oito partidas, duas envolvendo clubes ingleses: Young Boys e Manchester United, em Berna, e Chelsea e Zenit, em Londres.

Os jogadores afetados são os goleiros Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City), o zagueiro Thiago Silva (Chelsea), os volantes Fabinho (Liverpool) e Fred (Manchester United), além dos atacantes Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City) e Raphinha (Leeds United).

A medida punitiva também afetará o Zenit, da Rússia, e, consequentemente, o meio-campita Claudinho e o atacante Malcom, que atuam pelo clube. A informação da punição foi publicada pelo jornalista Fabio Aleixo.

A dupla chegou a se apresentar à seleção brasileira, mas precisou deixar a concentração após ordem dos russos para que se reapresentassem. O regulamento da Fifa, entretanto, obriga clubes a liberar seus atletas durante as chamadas data Fifa.

Entre os ingleses, o Everton, que não liberou o atacante Richarlison, foi o único clube não notificado. Com boa relação com a CBF, aproximada com a liberação do atleta para os Jogos de Tóquio, não houve denúncia ao clube inglês neste caso. O jogador, portanto, segue livre para atuar.

Outro clube inglês notificado foi o Newcastle, que não liberou o paraguaio Nelson Almirón para a rodada tripla de jogos das Eliminatórias.

A decisão de gestores da liga inglesa não liberar jogadores se deu por entender que se tratavam de países que estão na “lista vermelha” do Reino Unido, ou seja, que contém altos índices envolvendo o novo coronavírus. A medida foi apoiada de forma unânime pelos 20 clubes que integram a divisão.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade