Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Clubes e CBF definem volta de público na Série B já neste fim de semana

Maioria das equipes aprovou retorno de torcida nos estádios em jogos da competição; partida entre Vasco e Cruzeiro deve ter liberação de 50% da capacidade

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 18h07 - Publicado em 17 set 2021, 16h38

Uma reunião na tarde desta sexta-feira, 17, entre dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e representantes dos 20 clubes que integram a Série B do Campeonato Brasileiro definiu o retorno de público em jogos da competição, condicionado aos decretos sanitários impostos por cada município. A decisão foi aprovada pela maioria dos times e passa a vigorar já neste fim de semana, para a 25ª rodada.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

O Vasco, por exemplo, pleiteia para que a partida contra o Cruzeiro, marcada para este domingo, 19, às 16h, em São Januário, já possa ocorrer com a presença de seus torcedores. Ainda não há um aval formal, mas o pedido deve ser acatado.

A prefeitura do Rio de Janeiro já anunciou que o jogo seria uma espécie de evento-teste para a liberação de até 50% do público das arquibancadas apenas a partir do dia 21 deste mês.

Os mineiros já contaram com a presença de torcedores em duas partidas da competição, diante do Confiança, no Mineirão, e mais recentemente contra a Ponte Preta, na Arena do Jacaré. A liberação aconteceu ao obter liminar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que autorizava o clube a ter público devido ao consentimento da prefeitura da cidade.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Na ocasião, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) afirmou que a prefeitura era a “única culpada” pelas aglomerações e o município voltou a proibir jogos com a presença de torcedores após o descumprimento das regras e protocolos sanitário.

No primeiro jogo do Cruzeiro, a guarda municipal abordou 1.073 torcedores sem máscara ou que usavam o acessório incorretamente no entorno, além de ter flagrado diversas aglomerações e descumprimento das regras.

No último Conselho Técnico, realizado no dia 8 de setembro, ficou definido que a volta de público aconteceria quando 80% dos municípios envolvidos na competição – 13 dos 16, portanto – tivessem autorização dos respectivos municípios.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade