Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Clássico no futsal: Brasil encara atual campeã Argentina por vaga na final

Semifinal do Mundial na Lituânia começa às 14h; quem passar enfrentará Portugal ou Cazaquistão na final de domingo

Por Guilherme Azevedo Atualizado em 29 set 2021, 10h49 - Publicado em 29 set 2021, 09h08

É dia de clássico no futsal. Brasil e Argentina se enfrentam pela semifinal da Copa do Mundo da modalidade nesta quarta-feira, 29, às 14h (de Brasília), em Kaunas, na Lituânia. O duelo repleto de rivalidade define uma vaga na decisão da competição e coloca em quadra os dois últimos campeões da competição (a seleção argentina em 2016 e a brasileira em 2008 e 2012).

O jogo terá transmissão ao vivo em TV aberta, pela Rede Globo, e fechada, pelo SporTV.  O classificado enfrentará na final o vencedor de Portugal e Cazaquistão, que jogam simultaneamente. A decisão do torneio está marcada para o próximo domingo, 3, às 14h, na Kaunas Arena.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

Com apenas quatro gols sofridos durante todo o torneio, a seleção dirigida por Marquinhos Xavier tem em sua força defensiva um dos pontos fortes. “Esses retrospectos são importantes a nível estatístico, mas nessa hora o que menos importa é isso. O que importa é como as equipes chegam. Óbvio que tem pra cada situação uma maneira de enxergar, pois alguns dizem que temos boa defesa, mas outro dirão que enfrentamos apenas times piores. Mas o sistema defensivo é o que diz onde você quer chegar e o ataque diz quem tu é”, afirmou o técnico em entrevista coletiva na véspera. Do outro lado, há uma Argentina que também sofreu poucos tentos, apenas cinco.

Na fase anterior, o time de Marquinhos Xavier eliminou Marrocos ao vencer por 1 a 0, enquanto os argentinos bateram a Rússia nas penalidades, após empate em 1 a 1. Para vencer, o Brasil deposita muitas esperanças no pivô Ferrão, artilheiro da competição com 7 gols e atual melhor do mundo. No entanto, a seleção argentina conta com Alan Brandi, ala que marcou cinco gols no torneio. Sem grande favorito para o confronto, a Argentina leva vantagem no retrospecto recente e venceu o último jogo entre as equipes, na final das Eliminatórias Sul-Americanas, em 2020.

Continua após a publicidade

Capitão da seleção brasileira, o fixo Rodrigo também falou na véspera e exaltou o peso do clássico. “É Brasil e Argentina igual ao do campo. A gente traz essa rivalidade, não tem jeito. Vimos o Messi assistindo à Argentina, o Neymar assistindo ao Brasil. Então a gente chegou num nível muito elevado. Estávamos precisando desse carinho. A rivalidade é essa, é intensa.”, disse. “Chegar em uma final de Copa do Mundo é melhor ainda. Então a gente chegou em uma situação que desde as oitavas é vida ou morte, queremos a taça. O futsal vai estar parado amanhã, o mundo vai estar nos olhando.”

Na imprensa argentina, há um tom de provocação, usando o último encontro das equipes no futsal e também a final da Copa América de futebol masculino, que terminou com vitória da Argentina em pleno Maracanã. Vale lembrar que a rivalidade está em alta nos últimos meses, incluindo outros esportes, como o vôlei, que contou com uma disputa pelo bronze nos Jogos de Tóquio vencida pelos argentinos e, mais recentemente, o título brasileiro no sul-americano ao vencer o grande rival continental.

O Brasil venceu cinco das oito edições da Copa do Mundo (1989, 1992, 1996, 2008 e 2012). Na última edição, o Brasil decepcionou e foi eliminado ainda nas oitavas de final pelo Irã. Pela primeira vez em cinco edições, desde 1996, o time não conta com o craque Falcão, aposentado desde 2018.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

 

.Ferrão marcou quatro gols na estreia do Brasil na Copa do Mundo
Ferrão marcou quatro gols na estreia do Brasil na Copa do Mundo Douglas Pinginturo/CBF
Continua após a publicidade
Publicidade