CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Chiellini diz que ‘Guardiolismo’ estragou defensores italianos

Segundo o zagueiro da Juventus, futebol italiano errou ao tentar imitar estilo de jogo dos times de Guardiola. “Não faz parte de nosso DNA”

Por Da redação Atualizado em 20 out 2021, 18h43 - Publicado em 9 nov 2017, 15h35

O futebol italiano sempre se notabilizou pela força de seus defensores, como Maldini, Scirea, Baresi, Cannavarro e Facchetti, e assim ganhou quatro Copas do Mundo. Mesmo vivendo mau momento (nos clubes e na seleção), o país segue tendo zagueiros renomados, como Giorgio Chiellini. O jogador da Juventus, no entanto, considera que os pais do catenaccio (como ficou conhecida a ‘retranca’ italiana) vivem uma “crise de identidade”. E elegeu um culpado: Pep Guardiola.

Em entrevista ao jornal italiano Tutto Sport, durante preparação para o jogo decisivo da seleção italiana diante da Suécia, pela repescagem da Copa de 2018, Chiellini disse que o futebol italiano não pode querer imitar o “tiki-taka (jogo baseado na troca de passes) que consagrou os times treinador por Guardiola. E que os zagueiros perderam sua essência: a de defender bem no 1 contra 1.

“O ‘Guardiolismo’ estragou um pouco os defensores italianos. Hoje em dia todos se organizam, se posicionam, mas não sabem marcar. Quando era jovem, treinava para “sentir o homem”, marcar na área. Hoje nos cruzamentos os zagueiros deixam todos livres, é um pecado porque se perde a essência de nossa escola”, disse o jogador de 33 anos. “Não podemos nunca jogar o “tiki-taka“, não faz parte de nosso DNA.”

 

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade