CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Champions e Bola de Ouro: por que final tem gosto de vingança para Salah

Lesão e derrota na decisão de 2018 deixaram mágoas no egípcio do Liverpool, que agora sonha com revanche, bi da Champions e prêmio de melhor de mundo

Por Da redação Atualizado em 28 Maio 2022, 11h02 - Publicado em 26 Maio 2022, 04h00

O relógio do Estádio Olímpico de Kiev marcava apenas 24 minutos da primeira etapa quando Mohamed Salah caiu no gramado, gemendo de dor, após uma disputa de bola com Sergio Ramos. A lesão no ombro que o tirou daquela final da Liga dos Campeões de 2018 não sai da cabeça do craque egípcio do Liverpool. Ele já disse abertamente: quer vingança diante do Real Madrid na final do próximo sábado, 28, no Stade de France, em Paris. E terá outra motivação extra: a luta pela Bola de Ouro, outro motivo de mágoa que carrega.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Aos 29 anos, Salah mantém uma fase impressionante: o título da Premier League escapou, com apenas um ponto a menos que o Manchester City, mas o craque africano liderou a tabela de artilheiros, com 23 gols, e de garçons, com 13 assistências. Na temporada toda, são 31 bolas na rede e 15 passes para gol, em 50 jogos. O atacante nascido em Nagrig, porém, só quer saber da taça “Orelhuda”.

A derrota por 3 a 1 na final de quatro anos atrás ainda mexe com Salah, ainda que ele tenha obtido o título europeu no ano seguinte, marcando um gol de pênalti na final diante do Tottenham. Após eliminar o Villarreal na semifinal, Salah abriu o jogo sobre qual adversário preferia encontrar na final: “Tenho que ser honesto, quero pegar o Real Madrid. O City é um time muito forte, o enfrentamos diversas vezes. Mas porque perdemos na final daquela vez, quero jogar novamente e, espero, vencer”, disse, ao canal BT Sport, no Estádio De La Ceramica.

Para não deixar dúvidas, em suas redes sociais, mandou mais uma mensagem bastante direta: “Temos contas a acertar.”

View this post on Instagram

A post shared by Mohamed Salah (@mosalah)

A enroscada em Sergio Ramos que deslocou seu ombro não apenas o tirou daquela final, mas comprometeu seu rendimento na disputa da Copa do Mundo da Rússia, pelo Egito. Nesta quarta-feira, 25, em entrevista coletiva na sede do Liverpool, Salah voltou a falar sobre aquela noite infeliz na capital da Ucrânia.

“Lembro quando fui substituído, foi o pior momento da minha carreira. Fiquei muito chateado naquela época. Vinha de uma temporada muito boa, e chegar na final e sair com meia hora… Fiquei sabendo do resultado no hospital. Nunca tive uma sensação como aquela no futebol”, disse, novamente em tom super sincero. “Era a primeira final de Champions para muitos de nós. Conversamos depois e dissemos que brigaríamos de novo. Conseguimos na temporada seguinte. Foi um tipo de revanche, lidamos da melhor maneira possível.”

O “Faráo” admitiu encarar a partida de sábado de forma especial. “Estou motivado até o teto. Especialmente pelo o que aconteceu da última vez, o que aconteceu no domingo ]perda do título inglês]. Todos estão motivados para ganhar a Champions League”, completou. O técnico Jürgen Klopp, no entanto, não embalou no discurso revanchista.

“Não acredito em vingança. Eu entendo quem tenha esse sentimento, mas não me parece a coisa certa a fazer. Eu entendo o que Mo [Salah] disse. Ele quer acertar, eu quero acertar. Na vida, vocês sempre voltam a se encontrar. Está tudo bem entre mim e o Real Madrid. É um jogo de futebol do mais alto nível”, disse o alemão.

Continua após a publicidade

Bola de Ouro é motivação extra

Benzema e Salah decidem Champions e Bola de Ouro -
Benzema e Salah decidem Champions e Bola de Ouro – Montagem/EFE

Os números na temporada credenciam Mo Salah a sonhar com uma inédita Bola de Ouro. Até hoje, apenas um africano conquistou o prêmio de melhor do mundo da revista France Football: o liberiano George Weah, então estrela do Milan, em 1995. Nas últimas três premiações, Salah ficou em 6º, 5º e 7º, respectivamente.

Em entrevista ao canal egípcio DMC, ele admitiu ter ficado extremamente frustrado com o sétimo posto em 2021. ”Fiquei chocado por não ter uma melhor posição na Bola de Ouro, mas não posso fazer nada. Ninguém no mundo esperava que fosse sétimo, mas aconteceu”, disse.

Na ocasião, Salah marcou 37 gols na temporada, mas terminou atrás do campeão Lionel Messi, seguido por Lewandowski, Jorginho, Benzema, Kanté e Cristiano Ronaldo. Já no prêmio The Best, da Fifa, o astro do Liverpool ficou em terceiro, atrás de Lewa e Messi, mas foi preterido por Erling Haaland na seleção do ano.

”Não acho que exista uma conspiração, mas sim escolhas que não estão certas até em muitos países em que o futebol não é popular. Não sei em que basearam essas escolhas, mas não acredito em conspirações”, minimizou.

O principal adversário de Salah na disputa de 2022 estará em campo pelo Real Madrid: o francês Karim Benzema, que também persegue sua primeira Bola de Ouro. O capitão da equipe espanhola, inclusive, ironizou as recentes declarações do egípcio sobre revanche.

“O Liverpool tem muita confiança. Talvez pensem que já venceram o jogo, talvez pensem que este não é o mesmo Real Madrid de antes, que são favoritos. Salah pode dizer o que quiser”, disse Benzema.

É fato: quem brilhar na final e erguer a taça no Stade de France estará mais perto também da Bola de Ouro. O jogo começa às 16h (de Brasília) e terá transmissão de SBT, em TV aberta, TNT e HBO Max, na fechada.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês