CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

CBF rebate afirmação de Doria em relação à volta do futebol em SP

Governador paulista parece ter mandado recado a entidade nacional, que se mantém inflexível sobre data de início do Brasileirão

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 21h48 - Publicado em 6 jul 2020, 19h48

As declarações de João Doria na tarde desta segunda-feira 6 provocaram saia justa com a Confederação Brasileira de futebol (CBF). Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o governador paulista pareceu mandar um recado para a entidade máxima do futebol nacional, dizendo que os clubes paulistas só poderão disputar as Séries A e B do Campeonato Brasileiro após o término do Estadual – são cinco clubes de São Paulo na primeira e quatro na segunda divisão do país.

“Se não me engano, faltam três rodadas para concluir o campeonato. Sem concluir, os times de São Paulo não podem participar do Campeonato Brasileiro. Estamos levando em conta também isso, os aspectos de saúde e o protocolo que assinamos com a Federação Paulista de Futebol, e esta, por sua vez, com todas as equipes da primeira divisão”, disse Doria nesta segunda.

Na verdade, para a conclusão do Paulistão de 2020 seriam necessárias ao menos seis datas: duas para encerrar a fase de grupos e outras quatro para o mata-mata. O presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, disse em entrevista recente a VEJA que não trabalhava com a possibilidade de “encavalar” as duas competições, o Estadual e o Brasileirão. A FPF trabalharia nos bastidores para o adiamento do início do campeonato nacional.

A CBF prontamente publicou uma nota em seu site rebatendo indiretamente a fala de Doria, reforçando que os mesmos nove times paulistas se comprometeram com a confederação em iniciar a disputa nacional no fim de semana dos dias 8 e 9 de agosto. “Para preservar estas datas, os clubes concordaram em jogar fora de seus domínios, transferindo o seu mando de campo para outra cidade ou estado caso o seu local de jogo não esteja liberado nas datas de início das competições”, disse a confederação em sua manifestação oficial. “Essa decisão foi tomada em votação que contou com o apoio de 19 clubes da Série A, incluindo todos os de São Paulo.”

Leia abaixo a nota da CBF na íntegra: 

A respeito da declaração do Governador de São Paulo, João Doria, em coletiva nesta segunda-feira, 6, sobre o Campeonato Brasileiro, a CBF afirma que:

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

1 – Os clubes de São Paulo aprovaram, em reunião no dia 25 de junho, com a presença dos 40 clubes das Séries A e B, as datas de 9 de agosto para o início da Série A do Campeonato Brasileiro e 8 de agosto para início da Série B.

2 – Para preservar estas datas, os clubes concordaram em jogar fora de seus domínios, transferindo o seu mando de campo para outra cidade ou estado caso o seu local de jogo não esteja liberado nas datas de início das competições. Essa decisão foi tomada em votação que contou com o apoio de 19 clubes da Série A, incluindo todos os de São Paulo.

3 – Os clubes de São Paulo disputantes do Campeonato Brasileiro da Série A reafirmaram sua posição em contato com a CBF, nesta segunda-feira, 6. A CBF e a Federação Paulista de Futebol (FPF) estão em permanente sintonia em relação aos temas de interesse do futebol brasileiro.

Assista outros campeonatos na DAZN! O primeiro mês é grátis.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade